Notícias | Outros
Gaúcha elimina 2ª favorita e vai à semi em Salvador
26/09/2019 às 16h31

Sofia Mendonça, de Santa Cruz do Sul (RS).

Foto: Thiago Parmalat

Salvador (Bahia) - O Brasil terá uma representante na semifinal dos 18 anos da 35ª edição do Bahia Juniors Cup, que reúne atletas de 11 países no Clube Bahiano de Tênis, em Salvador, com entrada gratuita. A gaúcha Sofia Mendonça, de Santa Cruz do Sul, derrotou a argentina Juana Larranaga, segunda favorita, por 7/5 e 6/2 e buscará sua primeira final na carreira diante da japonesa Mao Mushika, sexta cabeça de chave, que venceu batalha contra a companheira de treinos, a americana Alexia Harmon, por 7/6 (8/6), 2/6 e 6/4.

"Estava sempre uma quebra atrás, consegui virar e a partir do 6/5 fiz bons games, meu jogo encaixou e fiquei bem confiante. Tinha jogado contra ela outras vezes, nunca tinha vencido. Estou bem feliz principalmente porque joguei bem a maioria dos games. Ela é uma jogadora bem difícil. Agora é descansar e pensar na semifinal", disse a gaúcha, que há um ano treina no Clube Paineiras, em São Paulo. "Estou pegando esses ares baianos para buscar esse final, gosto de jogar aqui, é piso rápido." 

A outra semifinal também foi definida com o duelo entre a uruguaia Guillermina Grant, principal favorita, contra a japonesa Mio Mushika, terceira favorita. Mio eliminou Isabela Mercante, de Niteroi, cabeça 7, por 6/0 e 6/2. "Foi uma boa partida, fui bem nas bolas pesadas e curtas, na parte técnica, no meu backhand cruzado. Estou me sentindo bem neste torneio." Cabeça 1, Grant derrotou a brasileira Namie Isago, cabeça 5, por 6/3 e 6/4.

Mio, de 14 anos, afirmou não querer enfrentar a irmã gêmea Mao numa eventual final. As duas ganharam os últimos torneios no Chile, no saibro. "Não quero enfrentá-la. Nos enfrentamos dois anos atrás no Orange Bowl (um dos principais torneios do mundo nos EUA), ganhei 6/3 6/3, foi uma partida nervosa , somos muito próximas, viajamos juntas, sempre estamos juntas".

Já Mao tem opinião contrária, ela quer encontrar a irmã em uma eventual decisão. "Quero enfrentá-la se for à final. Duas semanas atrás, chegamos as duas na semi, mas não fizemos a final. Acho que ela tem o ranking melhor que eu então a pressão seria em cima dela para vencer", disse a cabeça de chave 6, que celebrou a difícil vitória contra Harmon. "Nos enfrentamos umas seis vezes e sempre foi no terceiro set. Hoje não foi diferente, a chave da vitória foi colocar energia, mexer bem minhas pernas, o que faltou no segundo set, e acreditar. Estive abaixo 4/2 no terceiro e consegui a virada. Estou muito cansada, hoje estava sol, mas contente com a vitória, nunca é fácil enfrentar uma parceira de treinos e amiga." Tanto Mio quanto Mao, naturais de Nagoya, no Japão, treinam no Club Med, na Flórida, com Gabe Jaramillo, ex-treinador de várias lendas como Pete Sampras, Andre Agassi, Monica Seles e Maria Sharapova. 

Meninos duelam pelas quartas ainda nesta quinta-feira. Baiano encara argentino.

Os jogos do masculino estão em andamento pelas quartas de final, com destaque para o representante baiano Natan Rodrigues, que encara o argentino  Ezequiel Monferrer, sexto cabeça de chave. O baiano Gustavo Schwebel caiu nas oitavas na manhã desta quinta, em jogo adiado pela chuva. Ele perdeu do paulista Richard Gama por duplo 6/1. Gama pega o uruguaio Francisco Llanes, quarto favorito, que venceu o brasileiro Pedro Franca por duplo 6/2.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis