Notícias | Dia a dia
Djokovic supera Connors e já mira marca de Lendl
16/09/2019 às 08h41

Miami (EUA) - Ao aparecer na liderança do ranking na lista desta segunda-feira, o sérvio Novak Djokovic deixou para trás o norte-americano Jimmy Connors e se tornou isoladamente o quarto maior número 1 do mundo, com 269 semanas na ponta da ATP. E ele já está de olho no terceiro colocado, o tcheco naturalizado norte-americano Ivan Lendl.

Djokovic fatalmente irá igualar a marca de Lendl na próxima semana e tem a liderança garantida até a semana de 7 de outubro, quando defenderá 1000 pontos do título conquistado em Xangai no ano passado. Por causa disso, o sérvio não terá problemas em alcançar as 272 semanas e se isolar na terceira colocação entre os maiores número 1 da história.

Só que para alcançar os dois primeiros, o suíço Roger Federer (310 semanas) e o norte-americano Pete Sampras (286), o tenista de Belgrado precisará de mais tempo. Na melhor das hipóteses, ele igualará a marca de Sampras em 13 de janeiro de 2020 e só conseguirá igualar Federer no dia 30 de junho de 2020, precisando manter a ponta de agora até então.

O principal obstáculo no caminho de Djokovic para buscar os dois líderes da lista é o espanhol Rafael Nadal, que atualmente está apenas 640 pontos atrás do sérvio e não defende mais ponto algum até o fim de 2019, contra 2.600 de ‘Nole’, que além do título no Masters de Xangai vai defender também os vices no ATP Finals e no Masters de Paris.

A corrida para o Finals, que considera apenas os pontos somados na temporada, mostra um panorama mais claro na disputa pelo número 1 no final da temporada. Nadal é o líder deste ranking com 9.225 pontos e tem confortável vantagem de 1.960 pontos em relação ao sérvio.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis