Notícias | Dia a dia
Federer volta a colocar as Olimpíadas em dúvida
15/09/2019 às 11h52

Federer pode depender de um convite para disputar os Jogos Olímpicos pela quinta vez

Foto: Arquivo

Basileia (Suíça) - Mais uma vez, o suíço Roger Federer colocou em dúvida sua participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio na próxima temporada. Aos 38 anos, esta poderá ser sua última chance de conquistar a medalha de ouro individual, o que escapou nas quatro Olimpíadas que disputou ao longo da carreira.

Em entrevista ao Express britânico, o número 3 do ranking afirmou que os Jogos ainda estão muito distantes para que ele possa garantir sua presença. Os motivos incluem o calendário que fará até lá, sua condição física e até mesmo as prioridades familiares.

"Em primeiro lugar, o evento está ainda muito distante. Em segundo, preciso ver qual será o melhor calendário a fazer depois de Wimbledon", explicou o suíço, campeão olímpico de duplas em 2008 ao lado de Stan Wawrinka e prata em simples nos Jogos de 2012.

Ele voltou a enfatizar que também não estão claros os critérios de participação e que talvez dependa de um convite do Comitê Olímpico: "Não se sabe exatamente quais os requisitos necessários, ainda mais porque a Copa Davis mudou de formato. Tudo mudou. Então é difícil falar algo neste momento".

Federer diz que as Olimpíadas sempre lhe deram grandes recordações: "Carreguei a bandeira suíça, conheci minha esposa, ganhei ouro, ganhei prata. Sempre haverá possibilidade de eu ir a Tóquio. Mas depende da família, do calendário, do meu corpo, do futuro".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis