Notícias | Dia a dia | US Open
Andreescu vence 12ª seguida e desafia Serena na final
06/09/2019 às 00h16

A jovem canadense disputa o US Open apenas pela primeira vez e o quarto Grand Slam da carreira

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Logo em sua primeira participação na chave principal do US Open, Bianca Andreescu já chega à final. Em momento excelente no circuito, a jovem canadense de 19 anos marcou sua 12ª vitória seguida no circuito depois de superar a suíça Belinda Bencic, número 12 do mundo, por 7/6 (7-3) e 7/5 em 2h13 de partida. Em busca de seu primeiro título de Grand Slam, Andreescu desafia Serena Williams no próximo sábado às 17h (de Brasília).

Na decisão do US Open, Serena busca o histórico 24º título de Grand Slam, para igualar o recorde de conquistas da australiana Margaret Court. A veterana norte-americana de 37 anos enfrentou Andreescu no mês passado na final do Premier de Toronto, mas abandonou a partida ainda no primeiro set por conta de uma lesão nas costas. A jovem canadense sequer era nascida quando Serena venceu seu primeiro Grand Slam no US Open de 1999.

Andreescu repete um feito de Venus Williams, que foi finalista em sua primeira participação no US Open em 1997. Quem também fez isso foi Pam Shriver, finalista da edição de 1978, quando disputava apenas seu segundo Grand Slam. A jovem canadense faz em Nova York sua quarta aparição na chave principal de um torneio deste porte.

Segunda canadense em uma final de Grand Slam, Andreescu tenta dar o primeiro título a uma jogadora de seu país. Em 2014, Eugenie Bouchard ficou com o vice na grama de Wimbledon. Em termos de idade, ela é a segunda jogadora com menos de 20 anos em uma final de Slam nesta temporada, repetindo o que a tcheca Marketa Vondrousova fez em Roland Garros. A última jogadora tão jovem a vencer um Grand Slam foi Maria Sharapova, no US Open de 2006.

A atual número 15 do mundo, Andreescu está em franca evolução no circuito e entrará no top 10 do ranking, podendo chegar ao top 5 ser for campeã. Ela era a 208ª colocada no ranking há doze meses, e ocupava apenas o 152º lugar na primeira semana do ano. A canadense conquistou títulos expressivos de nível Premier em Indian Wells e Toronto, além de ter sido finalista em Auckland e semifinalista em Acapulco. Além disso, uma lesão no ombro direito a deixou afastada de vários torneios no saibro e na grama entre março e agosto.

Enquanto toda a partida entre Serena Williams e Elina Svitolina durou 1h10, apenas o primeiro set de Bencic e Andreescu já teve 1h07. A parcial seguiu inteiramente sem quebras e foi definida apenas no tiebreak. Bencic sequer enfrentou break points, mas não aproveitou nenhuma das seis chances de quebra. Andreescu se salvou com ótimos saques nos momentos de pressão e foi superior no início do tiebreak, quando abriu 5-0.

Ainda durante o primeiro set, Andreescu dava sinais de desconforto no joelho esquerdo e teve dificuldade na movimentação em alguns momentos. Logo na abertura da segunda parcial, Bencic conseguiu uma quebra de serviço e continuou a pressionar constantemente o saque da canadense. Andreescu muitas vezes conseguia escapar com aces, mas acabou sofrendo uma nova quebra e permitiu que a suíça abrisse 4/1.

Quando a parcial parecia se encaminhar para Bencic, um game com duas duplas-faltas da suíça mudou muito o rumo do jogo. A jogadora de 22 anos ainda conseguiria mais uma quebra de serviço para fazer 5/2, mas não aproveitou nenhuma das duas chances que teve de sacar para o set e permitiu o empate por 5/5. A frustração de Bencic já era evidente, enquanto Andreescu mantinha o foco. A canadense teve paciência na construção dos pontos e deu fim à sua incrível reação na partida para confirmar a vaga em sua primeira final de Grand Slam. Andreescu liderou a contagem de winners por 40 a 16 e terminou a partida com 38 erros contra 32 da rival.

Comentários