Notícias | Dia a dia | US Open
Zverev dispara contra comportamento da Next Gen
03/09/2019 às 12h59

Nova York (EUA) - Embora esteja entre os nomes da nova geração, o alemão Alexander Zverev resolveu disparar contra seus pares mais jovens e criticou duramente o comportamento de muitos deles em quadra. O atual número 6 do mundo acredita que caras como o grego Stefanos Tsitsipas e o russo Daniil Medvedev abusam das enrolações durante os jogos.

“Há muitos jovens que fazem coisas que não deveriam em quadra e não gostaria que a Next Gen ficasse conhecida por isso. Para mim, Tsitsipas ultrapassa a linha quando troca de tênis 15 vezes ou vai ao banheiro no meio de um set. O mais importante é fazer a raquete falar por você, não é preciso fazer essas coisas para distrair o oponente e assim tentar vencer”, falou o alemão.

Medvedev também está exagerando um pouco, mas está vencendo e alcançou as quartas de final e no fim das contas o resultado é o que importa. Espero que os mais novos aprendam com Roger e Rafa, que foram incríveis durante suas carreiras e deixaram suas raquetes falar, sem precisar distrair seus rivais”, complementou Zverev, que parou nas oitavas de final, superado pelo argentino Diego Schwartzman.

O germânico chegou a sair na frente e venceu o primeiro set, mas parou por aí e acabou levando a virada. “Tudo mudou no segundo set, quando tive várias chances de quebra e não aproveitei uma sequer. Depois que perdi meu saque a dinâmica foi diferente. Fiquei decepcionado comigo mesmo, mas também ele (Schwartzman) fez uma grande partida”, analisou Zverev.

“A temporada não tem sido tão boa como esperava e sigo sem melhorar nos Grand Slam. Acho que estou evoluindo em alguns aspectos, mas preciso recuperar outras coisas que perdi durante o ano. Tenho que trabalhar muito no segundo saque”, complementou o alemão, que fechou a partida com 17 duplas faltas.

Zverev ainda reclamou da lentidão da quadra do US Open neste ano. “Essa quadra não me beneficiava, era muito lenta e me obrigava a jogar muito abaixado, bem ao contrário do que é ideal para mim”, finalizou o tenista de 22 anos, que é o décimo que mais somou pontos na temporada até então.

Comentários