Notícias | Dia a dia | US Open
Monfils vence fácil e volta às quartas após 3 anos
02/09/2019 às 21h56

Monfils tenta chegar à semifinal do US Open pela segunda vez em sua carreira profissional

Foto: Divulgação

Nova York (EUA) - Diferente do que havia acontecido no último sábado, Gael Monfils venceu seu quarto jogo no US Open com muita tranquilidade. Vindo de uma batalha de cinco sets contra Denis Shapovalov, o francês precisou de apenas 1h26 para vencer o espanhol Pablo Andújar por 6/1, 6/2 e 6/2.

Com o resultado, Monfils chega às quartas de final em Nova York pela quarta vez na carreira. O experiente francês, que completou 33 anos no último domingo, tenta agora repetir a semifinal alcançada em 2016. Antes disso, parou nas quartas em 2010 e 2014. O atual número 13 do mundo ainda tem uma outra semi de Slam no currículo, disputada no saibro de Roland Garros ainda em 2008.

Durante a rápida partida desta segunda-feira, Monfils sequer enfrentou break points e conquistou seis quebras de serviço, duas em cada set. O francês fez 8 a 1 em aces, liderou a contagem de winners por 34 a 6 e terminou o jogo com 22 erros não-forçados contra 25 do espanhol.

Monfils terá nas quartas um confronto inédito contra o italiano Matteo Berrettini, jovem de 23 anos e 25º do ranking, que venceu o russo Andrey Rublev por 6/1, 6/4 e 7/6 (8-6). Berrettini é apenas o segundo jogador italiano a chegar às quartas de final do US Open e garantiu a melhor campanha do país em 42 anos no masculino.

Na temporada, Monfils acumula 30 vitórias e 11 derrotas. O francês foi campeão nas quadras duras e cobertas de Roterdã, em fevereiro, e atingiu outras três semifinais. Recentemente, ele fez uma boa campanha até a semi em Toronto, mas sequer entrou em quadra para enfrentar Rafael Nadal na penúltima rodada do Masters 1000 do Canadá.

Por sua vez, Andújar encerra sua melhor participação em um Grand Slam depois de lidar com muitas lesões. O espanhol de 33 anos e atual 70º colocado nunca havia chegado às oitavas de final. Em Nova York, ele venceu o britânico Kyle Edmund, o italiano Lorenzo Sonego e o cazaque Alexander Bublik. Andújar operou o cotovelo direito em 2017 e ficou oito meses sem jogar. No ano passado, lesionou o ombro direito e também teve a temporada prejudicada. Já neste ano, seus principais problemas foram no adutor da perna esquerda.

Comentários