Notícias | Dia a dia | US Open
Sob vaias, Medvedev oscila muito mas avança
01/09/2019 às 21h25

Medvedev não se importou com as vaias e chegou a chamar público após outra vitória complicada

Foto: Site oficial

Nova York (EUA) - O público norte-americano não largou do pé, vaiou e torceu contra, porém ainda assim o russo Daniil Medvedev conseguiu dar mais um passo no US Open e garantiu seu lugar nas quartas de final de um Grand Slam pela primeira vez.

O cabeça 5 teve intensos altos e baixos, começou mal e precisou de grande esforço para superar o corajoso alemão Dominik Koepfer, canhoto que saiu do qualificatório, com as parciais de 3/6, 6/3, 6/2 e 7/6 (7-3).

"Entrei em quadra com muita dor no ombro, tomei todos os remédios que pude para aliviar e ainda me vi perdendo por um set e 2/0 no segundo, mas o público me deu energia. Obrigado a vocês", voltou a ironizar Medvedev, como havia feito na sexta-feira à noite quando eliminou o espanhol Feliciano López. As atitudes lhe valeram multas.

A ira da torcida contra Medvedev veio justamente do jogo contra López, em que ele fez gesto obsceno para o público que foi captado pelo telão do estádio. "Me sinto muito cansado", admitiu ele. "Vou assistir ao jogo entre (Novak) Djokovic e (Stan) Wawrinka) porque são dois grandes campeões e tentarei estar preparado".

Com seis finais na temporada e dois títulos, um deles no Masters de Cincinnati, Medvedev é o tenista com mais vitórias em 2019, agora com 48, sendo 18 delas na quadra dura somente neste verão norte-americano.

A partida contra Koepfer foi muito irregular. Os dois tenistas erraram muito mais do que acertaram: 45 falhas e 29 winners para o russo contra 51 erros e 32 bolas vencedoras do alemão. Além disso, jogaram com índice regular de primeiro saque, sem sequer chegar a 60%, e isso gerou um total de 10 quebras de serviço em 24 break-points oferecidos.

Koepfer começou firme, balançando o russo, vencendo 8 dos 11 primeiros games. Mas aos poucos Medvedev se acalmou e reverteu a situação. Koepfer abriu 2/0 no quarto set, cedeu o empate e ainda teve uma chance de quebra que lhe daria 4/2. Não conseguiu, a decisão foi ao tiebreak e aí Medvedev foi muito mais consistente.

Comentários