Notícias | Dia a dia | US Open
Thiem: 'Estou longe do 100% e assim fica difícil'
28/08/2019 às 08h54

Nova York (EUA) - Eliminado logo em sua estreia no US Open, o austríaco Dominic Thiem deixou a competição com um misto de frustração pela queda prematura e de resignação por saber já de antemão que tinha boas chances de não ir muito longe no último Grand Slam da temporada. Ele teve sua preparação atrapalhada por problemas de saúde que o impediram de jogar o Masters 1000 de Cincinnati.

“O que aconteceu foi exatamente do que disse antes do torneio, que jogaria, mas sem saber se conseguiria avançar. Estava muito cansado, exausto após os dois primeiros sets”, analisou o austríaco, que chegou a vencer um set contra o italiano Thomas Fabbiano, mas sucumbiu na segunda metade da partida e acabou eliminado com derrota por 3 a 1.

“Estou longe do 100% e assim fica difícil ganhar. Fui para a quadra porque em torneios longos, de duas semanas, qualquer coisa pode acontecer e acabou acontecendo aquilo que vimos. Não era eu em quadra, não fui o verdadeiro Thiem”, complementou o austríaco, que defendia as quartas de final alcançadas na temporada passada e por isso agora corre risco de perder terreno no ranking.

Por sorte, Thiem viu alguns de seus principais perseguidores também não passarem da primeira rodada em Nova York, caso do grego Stefanos Tsitsipas. Os dois mais próximos do austríaco são o russo Daniil Medvedev e o alemão Alexander Zverev, respectivamente quinto e sexto na ATP, ambos ainda vivos na chave.

Comentários