Notícias | Dia a dia | US Open
Nova York cobra dívida de US$ 300 mil do US Open
23/08/2019 às 16h18

Nova York (EUA) - De acordo com uma auditoria realizada pela prefeitura de Nova York, a Associação Norte-americana de Tênis (USTA) deve aos cofres públicos uma quantia de superior a US$ 300 mil por ter informado lucros inferiores àqueles que o US Open teve entre os anos de 2014 e 2017.

A diferença de lucro informada pela USTA seria de US$ 31 milhões nesse período, o que significaria uma dívida no valor de US$ 311 mil com a cidade de Nova York pela concessão do Billie Jean King National Tennis Center no Flushing Meadows Park. Além disso, a prefeitura encontrou evidências adicionais de que a USTA não conseguiu reportar uma receita adicional de US$ 8 milhões, aumentando ainda mais a dívida.

"Uma organização tão rica quanto a USTA não deveria falsificar suas finanças e não deveria onerar a cidade de Nova York", disse Scott Stringer, político democrata e atual Corregedor da Cidade de Nova York, em uma entrevista coletiva realizada na última quinta-feira.

O acordo entre a prefeitura e a USTA diz que a entidade que comanda o tênis nos Estados Unidos deve pagar US$ 400 mil pelo aluguel anual do local e mais 1% das receitas quando estas passam da casa dos US$ 20 milhões. “Quando você subnotifica a renda, não repassa o devido à cidade e assim está atrapalhando as crianças e todas as pessoas da comunidade", disparou o corregedor.

Comentários