Notícias | Dia a dia | US Open
McEnroe vê 'Big 3' sobrando e Djokovic favorito
23/08/2019 às 09h19

Nova York (EUA) - Um dos nomes mais importantes do tênis norte-americano, John McEnroe fez suas previsões para esta edição do US Open em entrevista aos espanhóis do Marca, na qual ele também falou sobre a diferença do ‘Big 3’ para o restante do circuito e comentou sobre o porquê de muitos jovens talentos não conseguirem desafiar Novak Djokovic, Rafael Nadal e Roger Federer.

“Cada jogador tem sua particularidade. Alguns se machucam, outros não aguentam a pressão e há também aqueles que se conformam muito rápido. A realidade é que o Big 3 está em um nível tão alto que tira a confiança de qualquer outro”, comentou o dono de sete títulos de Grand Slam, que também destacou os favoritos à conquista em Flushing Meadows neste ano.

“Entre os homens, é difícil não apontar Djokovic, já entre as mulheres está bem aberto, mas destaco Serena. Dá para ver que ela quer muito voltar a vencer, mas tudo dependerá de como seu corpo irá responder”, observou McEnroe, que ainda destacou as compatriotas Sloane Stephens e Madison Keys como algumas das candidatas que estão correndo por fora.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Yes, it's okay to be excited about these potential quarterfinals.

Uma publicação compartilhada por US Open (@usopen) em

Questionado sobre os nomes que podem desafiar o domínio do Big 3 nos Slam, McEnroe destacou o austríaco Dominic Thiem, o suíço Stan Wawrinka e os russos Karen Khachanov e principalmente Daniil Medvedev. “Thiem parecia pronto depois de Roland Garros, mas mostrou muita irregularidade, Wawrinka parece estar de volta e Khachanov vem evoluindo. Porém, se tenho que arriscar um nome eu diria Medvedev. Vai depender de como ele irá gerir sua energia e se chegará inteiro às rodadas finais”

Para o norte-americano, um dos possíveis candidatos a tentar destronar os três principais nomes da atualidade, o alemão Alexander Zverev, não está com a cabeça no lugar e por isso não tem conseguido o desempenho de outrora. “Não sei o que está distraindo Zverev, mas é evidente que ele não está focado no tênis e me surpreenderia se conseguisse um grande resultado aqui”, disse.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Stick with me and feel the fire

Uma publicação compartilhada por NK (@k1ngkyrg1os) em

Também ganhou destaque o australiano Nick Kyrgios, que começou a preparação para o US Open com o título em Washington e terminou com polêmica e multa pesada em Cincinnati. “Se tivesse regularidade, estaria entre os quatro melhores do mundo. Todos sabem de seu talento e sua popularidade. Para mim, ele é um cara que traz coisas novas ao tênis e por isso querem vê-lo em quadra. O problema é que nem sempre dá o máximo”.

McEnroe ainda falou sobre as chances de Federer no torneio e colocou Djokovic como favorito ao recorde de Grand Slam. “Cinco anos atrás eu achava que Roger não voltaria a vencer e sabemos o que aconteceu. Apesar de sua idade, ele se mostra capaz de tudo”, afirmou o norte-americano. “Djokovic é mais novo que Nadal e pode ter sucesso em mais superfícies. Tudo depende da motivação que possa ter”, encerrou o ex-número 1.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series