Notícias | Dia a dia
Keys retorna ao top 10 depois de mais de um ano
19/08/2019 às 09h15

Miami (EUA) - A conquista do Premier de Cincinnati não apenas foi a maior da carreira da norte-americana Madison Keys até então como também a ajudou a retornar ao top 10 após mais de um ano. Ela ganhou oito lugares com o título e assim saltou da 18ª para a 10º colocação, figurando de novo entre as 10 melhores, algo que não acontecia desde o final de junho do ano passado.

Naomi Osaka continua na liderança do ranking e chega agora à sua 23ª semana como número 1 do mundo, deixando a japonesa cada vez mais perto de Dinara Safina, 14ª que mais tempo passou comandando a WTA. Para superar a russa, ela terá que manter a dianteira até o fim do US Open, onde terá a árdua missão de defender os 2 mil pontos do título conquistado em 2018.

Leia mais: Preocupada, Osaka não quer perder o US Open

O segundo lugar do ranking também não mudou de mãos e continua com a australiana Ashleigh Barty, que está 105 pontos atrás de Osaka. Também seguem na mesma a tcheca Karolina Pliskova, terceira colocada com 291 pontos atrás da japonesa, e a romena Simona Halep, quarta colocada e já mais distante com 1.863 pontos de desvantagem para a líder da WTA.

Mais uma mudança movimentou o top 10 do ranking feminino: a queda de duas posições da holandesa Kiki Bertens, que não defendeu o título em Cincinnati e por isso caiu da quinta para a sétima colocação.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Tough one today, congrats @madisonkeys and good luck tomorrow! Had a great week here @cincytennis 😉 Time to rest up and get ready for @usopen

Uma publicação compartilhada por Sofia Kenin (@sofia.kenin) em

Um pouco mais embaixo, a norte-americana Sofia Kenin, de apenas 20 anos, ganhou dois lugares e entrou para o top 20 pela primeira vez, aparecendo justamente na 20ª colocação. Logo atrás dela, a croata Donna Vekic também subiu, melhorou três lugares e foi para o 23º posto, um abaixo da sua melhor marca da carreira.

Destaque para a ascensão de duas veteranas, norte-americana Venus Williams, que recuperou 13 posições com as quartas em Cincinnati e agora é a 52ª do mundo, e a russa Svetlana Kuznetzova, que com o vice-campeonato disparou incríveis 91 colocações e agora é a 62ª da WTA.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis