Notícias | Dia a dia
Medvedev: 'São as melhores semanas da minha vida'
18/08/2019 às 21h49

Medvedev debutará no top 5 do ranking mundial com a conquista em Cincinnati

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - A sequência de ótimos resultados nos torneios preparatórios para o US Open animam demais o russo Daniil Medvedev. Depois de disputar as finais de Washington e Montréal nas últimas semanas, o jovem jogador de 23 anos comemorou o título mais importante da carreira ao conquistar o Masters 1000 de Cincinnati. Até por isso, ele não tem dúvidas de que estas foram as melhores semanas de sua vida.

"Eu tenho que dizer que, mesmo que eu não tivesse sido campeão, essas semanas foram incríveis e as melhores da minha vida. Mas é claro que com o troféu ficou ainda melhor", disse Medvedev após a vitória por 7/6 (7-3) e 6/4 sobre David Goffin na final de Cincinnati. Com o título, o atual número 8 do mundo deverá chegar ao inédito quinto lugar do ranking mundial.

"Eu não duvido de mim mesmo, mas acho que eu começaria a me perguntar como é possível chegar a três finais e perder todas? O que devo fazer diferente na final? Mas eu não tenho que me fazer essas perguntas porque eu ganhei a final. Foram as melhores semanas da minha vida. Meu saque foi o melhor da minha vida. E meu tênis foi realmente consistente. Eu não tive uma partida ruim. Estou extremamente feliz", acrescentou o russo de 23 anos.

O desempenho no saque foi fundamental para a sequência de bons resultados de Medvedev. No segundo set da final deste domingo, o russo confirmou quatro games de serviço de zero até o momento de sacar para o jogo. No último game da partida, encarou um 15-40, mas disparou quatro ótimos saques, com direito a três aces, para ser campeão.

"Isso tudo é o resultado do trabalho duro que estou fazendo. Não seria bom perder três finais seguidas. Comecei a ter cãibras por 5/3 do terceiro set. Foi a primeira vez que eu tive isso nessas três semanas. Mas coloquei quatro ótimos saques, ele não conseguiu devolver nenhum. Foi inacreditável", celebrou o novo integrante na galeria de campões de Masters 1000.

Superado por Medvedev neste domingo, Goffin disputou sua primeira final de Masters 1000. Ex-top 10 e atual 19º colocado no ranking, o experiente belga de 28 anos segue com quatro títulos de ATP em 13 finais jogadas. Os 600 pontos conquistados, em uma semana com 360 a defender, fazem com que ele retorne ao top 15 do ranking.

"Ele fez partidas inacreditáveis ​​nas últimas três semanas. Ele é super sólido e não comete erros. É como jogar contra uma parede. É por isso que todo mundo sofre para jogar contra ele, porque ele já é muito consistente, ainda mais agora que está com confiança", avalia o belga, que tem uma vitória e duas derrotas contra o russo no circuito. "Ele é um ótimo jogador. E nesse tipo de piso quando é difícil controlar a bola e fazer winners, ele é muito consistente. É inacreditável o nível que ele jogou nas últimas três semanas".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis