Notícias | Dia a dia
Keys destaca maturidade e quer ir ainda mais longe
18/08/2019 às 21h22

Keys agora sonha com o primeiro título de Grand Slam da carreira

Foto: Divulgação

Cincinnati (EUA) - O título do WTA Premier de Cincinnati é o maior da carreira de Madison Keys. Depois de vencer uma equilibrada final contra a russa Svetlana Kuznetsova neste domingo, a norte-americana de 24 anos acredita estar mais madura e pronta para voos ainda mais altos.

"Acho que agora eu sei melhor o que fazer para poder jogar um bom tênis e como controlar as minhas emoções durante a partida. Acho que fiz um bom trabalho nesse ponto durante a semana", disse Keys, após a vitória por 7/5 e 7/6 (7-5) em 1h44 de partida.

Durante a semana, Keys venceu seis jogos seguidos para conquistar o título, que valeu 900 pontos no ranking da WTA e a volta ao grupo das dez melhores do mundo. Três dessas vitórias foram sobre ex-líderes do ranking. Ela estreou contra Garbiñe Muguruza e passou por Simona Halep nas oitavas e Venus Williams nas quartas.

"É claramente o maior título da minha carreira. Para começar, tive uma chave muito dura. Enfrentei grandes jogadoras desde a primeira rodada até hoje. Então, acho que eu joguei um pouco do meu melhor tênis de forma consistente durante a semana", avaliou a ex-número 7 do mundo e que havia inciado a semana na 18ª posição do ranking.

Keys manteve a escrita de nunca ter perdido para Kuznetsova. Ela venceu todos os quatro jogos disputados entre elas, sempre em sets diretos. "Foi um pouco parecido. É claro que suas virtudes e fraquezas são as mesmas, mas sabia que ela estava jogando muito bem para estar nessa final. Então foi um jogo completamente novo".

A norte-americana avalia que o bom saque e postura agressiva foram importantes para construir a vitória. Ela terminou o jogo com 13 aces e 45 winners. No entanto, também recorda que foi preciso ter mais cautela nos momentos em que a russa sacou para fechar os dois sets. "Foram games importantes em que eu consegui fazê-la jogar pontos mais longos e consegui igualar o placar".

"Acho que hoje eu saquei muito bem hoje e também fiz um bom trabalho entrando mais na quadra e tentando neutralizar as bolas profundas e de muito spin dela. Eu pude ter a iniciativa nos pontos e ser mais agressiva", complementou a jogadora de 24 anos.

Ainda em busca de seu primeiro título de Grand Slam, Keys agora segue para o US Open. Ela conseguiu duas boas campanhas em Nova York nos últimos anos: o vice-campeonato em 2017 e uma queda na semi na temporada passada. "É claro que estou muito feliz e orgulhosa de mim mesma, mas há muita coisa pela frente. Eu quero ir bem em Nova York e ter um bom final de temporada".

"Eu amo jogar lá em Nova York, porque mesmo nos momentos em que eu estava perdendo, nos últimos anos, eu tive muito apoio da torcida e eles me ajudaram a vencer aquelas partidas. Honestamente, algumas das minhas partidas favoritas que já disputei foram esses jogos noturnos no [estádio Arthur] Ashe".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis