Notícias | Outros
Cadeira de rodas: nº 1 juvenil avança em BH
26/07/2019 às 10h39

Nicole Maria Dhers, da Argentina, superou estreia difícil.

Foto: Divulgação

Belo Horizonte (MG) - Número 1 do mundo do ranking ITF juvenil de tênis em cadeira de rodas, a argentina Nicole Maria Dhers está em Belo Horizonte disputando o 5º Butija Wheelchair Tennis Cup, na AABB-Pampulha,  com entrada franca em todos os dias.

Nesta quinta-feira, primeiro dia de competição, a atleta de 17 anos estreou na chave juvenil do torneio com uma dura vitória sobre a brasileira Jade Lanay, por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/3. Em seu último ano como juvenil, já que completa a maioridade no próximo mês, a atleta suou para vencer a brasileira de apenas 14 anos. "Foi mais difícil que eu esperava para uma estreia. Minha adversária jogou em alto nível e exigiu o meu melhor tênis logo no primeiro jogo. Apesar da surpresa, sabia que era algo que poderia acontecer, afinal estou há um tempo sem jogar nenhum torneio e tive que encontrar meu ritmo dentro da partida", comentou a líder do ranking mundial juvenil.

Nicole Dhers voltará à quadra duas vezes nesta sexta-feira, já que estreia na chave principal de simples feminina contra a brasileira Geisiane Souza Maia e pela segunda rodada do juvenil encara o brasileiro Manuel Carassai.  No tênis em cadeira de rodas, as competições juvenis, assim como o ranking, é feito em conjunto, já que por contar com poucos competidores, junta-se meninos e meninas em uma chave única.

A 5ª edição do Butija Wheelchair Tennis Cup vai até o próximo domingo e conta com os principais nomes do tênis sobre cadeira do continente sul-americano, além de ser o único torneio internacional de tênis disputado em Belo Horizonte. Chancelada pela Federação Internacional de Tênis como nível Future, a competição conta pontos para a corrida por uma vaga na Paralimpíada de Tóquio 2020. Ao todo, a competição tem a participação de 60 jogadores, entre homens e mulheres, de todos os estados do Brasil e ainda atletas da Argentina e Colômbia, e vai distribuir R$ 3 mil em premiação.

“Olhamos para a história do nosso evento e vemos não apenas quantas bolinhas foram rebatidas ou quantas medalhas e troféus foram bravamente conquistados. Sabemos que mais que isso, quantos sorrisos foram dados, quantos corações foram tocados e quantas vidas foram transformadas através do esporte. Este é o nosso foco e objetivo para seguir realizando o único torneio internacional de tênis disputado em Belo Horizonte, ainda mais ele sendo na modalidade em cadeira de rodas", comemora Léo Butija.

Técnico da seleção brasileira de tênis em cadeira de rodas, Léo Butija também é o organizador e diretor da competição que leva seu nome. "Sabemos que não é fácil ser um protagonista no que quer que seja. Agora imagine no esporte, numa cadeira de rodas. Imagine todas as outras dificuldades que  esses atletas e treinadores superam no seu dia a dia para seguir competindo no mais alto nível da modalidade. É isso que nos dá a certeza de que estamos no caminho certo e nos traz confiança de que iremos fazer muito mais ainda", conclui.

Veja os outros resultados do primeiro dia de disputas do Butija Wheelchair

Ezequiel Casco (ARG) v. Flávio Santos (BRA), 6/0 6/0
Carlos Santos (BRA) v. Marcos Felipe Almeida (BRA), 6/1 6/1
Mauricio Pomme (BRA) v. Adair Salvador (BRA), 6/1 6/2
Nicole Maria Dhers (ARG) v. Jade Lanai (BRA), 6/3 4/6 6/3
Rafael Medeiros (BRA) v. Paulo Renato de Andrade (BRA), 6/0 6/1
César Silva da Rosa (BRA) v. Lucas Bocchicchio (ARG), 6/3 6/2
Cristiano Brito (BRA) v. Manuel Carassai (ARG), 6/2 6/4
Luiz-Carlos Ferreira (BRA) v. Cesar Silva da Rosa (BRA), 6/0 6/1
Celso Sacomandi (BRA) v. Gustavo Santos (BRA), 6/0 6/0

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis