Notícias | Dia a dia
Jovem cazaque evita festa romena e vence 1º WTA
21/07/2019 às 12h37

A jovem cazaque de 20 anos Elena Rybakina superou a anfitriã Patricia Maria Tig na final

Foto: Divulgação

Bucareste (Romênia) - Apesar de todo o apoio da torcida romena, que esperava ver mais uma campeã da casa no WTA de Bucareste, Patricia Maria Tig não conseguiu repetir o desempenho das rodadas anteriores e perdeu a final da competição. O título ficou com a jovem cazaque de 20 anos Elena Rybakina, 106ª do ranking, que marcou 6/2 e 6/0 em apenas 1h05 de partida no saibro.

Rybakina conquista seu primeiro título de WTA e entrará no top 100 com os 280 pontos obtidos em uma semana com apenas 10 a descartar. A jovem jogadora cazaque ocupava apenas o 182º lugar no início do ano e já deve aparecer na 65ª posição. Ela já havia sido semifinalista na grama de 's-Hertogenbosch este ano.

Tig tentava dar o quarto título em seis edições para a Romênia em Bucareste. Simona Halep triunfou em 2014 e 2016, enquanto Irina Begu venceu em 2017. Ex-número 83 do mundo, a romena de 24 anos está atualmente sem ranking. Ela se ficou mais um ano sem jogar por conta de lesões e da gravidez. Sua filha, Sofia, nasceu em novembro do ano passado.

A romena voltou às quadras em abril, mas vinha disputando apenas torneios menores e que não davam pontos no ranking. Este foi seu primeiro WTA desde que se tornou mãe. Ela recebeu convite para o quali e venceu seis jogos seguidos no caminho até a final, chegando a bater a número 11 do mundo Anastasija Sevastova e a ex-top 30 Laura Siegemund. Pela boa campanha, faz 198 pontos e voltará ao top 300.

A partida começou com games muito longos, mas sempre era Rybakina quem prevalecia nos pontos importantes. A cazaque conseguiu uma quebra logo cedo e teve dificuldade para confirmar o serviço no game seguinte. Pouco depois, Tig reverteu um 15-40 e teve duas chances de devolver a quebra, nas não as aproveitou. A romena voltaria a perder o primeiro saque com uma dupla-falta.

Os números do primeiro set mostravam o equilíbrio da disputa e a maior agressividade de Rybakina. Ela liderava a contagem de winners por 18 a 7, com doze erros não-forçados para cada jogadora. O segundo set foi amplamente dominado pela cazaque, que perdeu apenas oito pontos, sendo só quatro em seus games de saque, e conseguiu três novas quebras.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis