Notícias | Dia a dia
Menezes salva 3 match points e faz semi no Canadá
19/07/2019 às 17h13

Menezes disputa sua segunda semifinal de challenger na carreira

Foto: Arquivo

Gatineau (Canadá) - Pela terceira vez seguida, João Menezes começou atrás no placar e conseguiu buscar uma virada para garantir vaga na semifinal do challenger de Gatineau. Nesta sexta-feira, ele precisou até mesmo salvar três match points na vitória por 4/6, 7/5 e 7/5 sobre o eslovaco Norbert Gombos, cabeça 6 do torneio e 133º do ranking, em 2h34 de partida no piso duro do torneio canadense.

Esta é apenas a segunda semifinal de challenger na carreira de João Menezes e a primeira em quadras duras. A única vez que ele havia chegado tão longe em um torneio deste porte foi em maio, quando foi campeão no saibro de Samarkand, no Uzbequistão. Seu adversário na semi virá da partida entre o sul-coreano Duckhee Lee e o australiano Jason Kubler.

Quarto melhor brasileiro no ranking da ATP, Menezes está com a melhor marca da carreira no 266º lugar. Com a semifinal no Canadá, o mineiro de 22 anos faz 29 pontos e deve se aproximar da 240ª posição e certamente irá ultrapassar o paulista
Thomaz Bellucci entre os atletas nacionais. Dessa forma, ficaria atrás apenas de Thiago Monteiro e Rogério Dutra Silva.

O resultado desta semana já rende a Menezes mais pontos do que os 22 que ele tem a defender até o fim da temporada, sendo que sete pontos já caem na próxima segunda-feira. Se for finalista, ele fará 48 pontos no ranking e irá se aproximar do 220º lugar. Já em caso de título, recebe 80 pontos e fica muito perto de debutar no top 200. Uma boa campanha no Canadá é de máxima importância para ele disputar o quali do US Open em agosto.

Menezes aparecia apenas na 398ª posição em janeiro e já acumula 24 vitórias em challenger e mais cinco em future na temporada. Antes do início ano, ele só havia vencido quatro jogos de challenger como profissional.

Veja como foi a vitória de Menezes nesta sexta-feira

Menezes sofreu uma quebra de serviço ainda no game de abertura e ficou atrás no placar durante a maior parte do set inicial. O mineiro buscou o empate no oitavo game, quando Gombos fez três duplas-faltas, mas o eslovaco conseguiu recuperar a vantagem logo na sequência ao jogar de forma muito agressiva nas devoluções e mandando na maioria dos pontos.

No segundo set, Menezes sacou melhor. Ele disaparou quatro aces e sequer enfrentou break points. O mineiro teve três break points no oitavo game, quando vencia por 4/3, mas Gombos escapou ileso apesar de depender do segundo saque em dois desses pontos. O mineiro voltaria a pressionar quatro games mais tarde e encaixou ótimas devoluções. A quebra viria depois de Menezes sustentar um longo rali em seu oitavo break point na parcial.

A parcial decisiva começou muito ruim para Menezes, que foi constantemente pressionado em seus games de serviço. Ele permitiu duas quebras ao rival, que liderou por 5/2 e ainda salvou break point antes de confirmar o saque no quinto game. Próximo de fechar o jogo, Gombos encaixou três ótimos saques para já abrir 40-0, mas Menezes salvou dois match points em ralis longos. No terceiro, arriscou em devolução no primeiro saque do rival e acabou forçando o erro do eslovaco.

As chances perdidas pareceram pesar para Gombos que cometeu erros na reta final do game e permitiu ao mineiro devolver uma das quebras. Logo na sequência, Menezes confirmou rapidamente o saque e passou a pressão ao adversário. Claramente instável, Gombos errou muitos saques e se apressava para definir os pontos, o que complicava ainda mais sua situação no jogo. Menezes buscou o empate e ganhou confiança. Novamente confirmou o saque com rapidez e buscou uma nova quebra para encerrar o jogo vencendo cinco games seguidos.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis