Notícias | Dia a dia
Menezes vira o jogo e vai às oitavas no Canadá
17/07/2019 às 14h17

Menezes está com o melhor ranking da carreira nesta semana

Foto: Arquivo

Gatineau (Canadá) - Representante brasileiro no challenger de Gatineau, João Menezes marcou sua segunda vitória no torneio canadense de US$ 54 mil e disputado no piso duro. Menezes venceu nesta quarta-feira o australiano Andrew Harris, 204º colocado, por 4/6, 6/3 e 6/4 em longa partida de 2h27.

Com o resultado, Menezes chega às oitavas de final do torneio e já tem 22 vitórias em challengers na temporada. Foram onze vitórias no saibro, com destaque para o título em Samarkand, no Uzbequistão, em maio, e mais onze vitórias em quadras duras. Seu melhor resultado no piso foi a campanha até as quartas de final em Columbus, no início de junho.

Menezes está com o melhor ranking da carreira. O mineiro de 22 anos ocupa o 266º lugar na ATP. Ele aparecia apenas na 398ª posição em janeiro e já garantiu a defesa dos sete pontos que tem a descontar na próxima semana. Depois disso, defende apenas mais quinze até o fim do ano. Seu próximo adversário virá da partida entre o canadense Peter Polansky, número 143 do mundo, e o japonês Kaichi Uchida, 243º colocado.

Veja como foi a vitória de Menezes nesta quarta-feira

Menezes não teve um bom começo de partida e perdeu seus dois primeiros games de serviço. Embora tenha conseguido devolver prontamente uma das quebras, o mineiro não conseguiria buscar o empate. Ele até teve um break point no oitavo game, mas Harris escapou com um ace, curiosamente seu único em toda a parcial.

O segundo set teve muitos games longos e Menezes conseguiu manter o saque apesar de enfrentar cinco break points. A única quebra da parcial foi conquistada ainda no início e permitiu que o mineiro abrisse 3/0. Menezes também foi o primeiro a quebrar no set decisivo e liderou por 3/1. Harris chegou a buscar o empate no sexto game, mas o mineiro voltaria a quebrar no game seguinte ao pressionar nas devoluções e contar com três erros e uma dupla-falta do adversário. Depois disso, o atleta brasileiro não teve mais o saque ameaçado.

 

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis