Notícias | Dia a dia
Toni Nadal garante que final de 2008 foi melhor
16/07/2019 às 13h11

Madri (Espanha) - Maior final de todos os tempos de Wimbledon no quesito tempo, durando 4h57, a decisão de Wimbledon vencida pelo sérvio Novak Djokovic contra o suíço Roger Federer entrou para a história do tênis. Contudo, para o treinador espanhol Toni Nadal, apesar da grandiosidade da partida, ela não foi melhor do que a final de 2008.

“A partida foi boa, vibrante e tensa. Teve todos os ingredientes de uma grande final, com dois match-points perdidos por Federer. Contudo, não foi melhor do que a final que Roger disputou com meu sobrinho em 2008”, afirmou tio e o ex-treinador de Rafael Nadal em entrevista à Cadena COPE.

Toni revelou uma leve torcida pelo suíço na final e brincou com a disputa de Nadal com Federer e Djokovic pelo recorde de títulos de Grand Slam. “Se não fosse parte interessada no assunto, porque um título de qualquer um dos dois prejudicam meu sobrinho (na disputa pelo recorde de Slam), gostaria de ver Federer ganhando”.

O treinador também lamentou as chances perdidas pelo tenista da Basileia, que teve dois match-points no quinto set sacando em 40-15. “Acho que Federer se precipitou e quis acabar muito rápido com os pontos”, analisou o tio de Nadal.

Após ver Djokovic levar dois dos três primeiros Slam da temporada, Toni coloca o sérvio como o principal favorito para a conquista do US Open, o último dos quatro principais eventos do ano no circuito. “Ele ganhou Wimbledon e o Australian Open, mas vejo os três muito próximos”, opinou o técnico espanhol.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis