Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Após batalha com Nadal, Federer já pensa em Djoko
12/07/2019 às 20h43

Federer vai em busca do nono título em Wimbledon e do 21º Grand Slam da carreira

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Oito vezes campeão de Wimbledon, Roger Federer venceu uma incrível batalha contra Rafael Nadal em quatro sets nesta sexta-feira para garantir vaga em sua 31ª final de Grand Slam e a 12ª na grama londrina. Feliz com o grande resultado no 40º encontro contra um de seus maiores rivais, o suíço agora se prepara para enfrentar Novak Djokovic em busca de mais um título.

"Aconteceu de tudo no final, o que foi ótimo. Definitivamente, vai ser uma das partidas favoritas da minha carreira, por ser contra o Rafa, aqui em Wimbledon, e com o público participando e com um ótimo clima", disse Federer após a vitória por 7/6 (7-3), 1/6, 6/3 e 6/4 contra Nadal em 3h02 partida. Nadal ainda lidera o histórico por 24 a 16, mas o suíço venceu seis dos últimos sete duelos.

O suíço saiu de quadra muito satisfeito com seu desempenho. "Meu nível foi extremamente alto. É sempre muito legal jogar contra o Rafa aqui, especialmente porque não jogamos aqui há tanto tempo", avaliou o suíço, que não enfrentava o espanhol em Wimbledon desde a final de 2008.

"O primeiro set foi difícil, com poucas chances, e fiz um bom tiebreak. Acho que eu saquei bem, mas eu também tive ótimas devoluções e fui bem nos ralis. Ele saiu na frente mais rápido com um ótimo lob, creio eu. Como o primeiro set foi dominado por bons sacadores, sabia que ele seria muito importante para mim e consegui sair dessa", comenta sobre o set inicial, em que não enfrentou break points.

"Acho que o segundo set ficou mais difícil, com o sol batendo no lado do Royal Box. Tive o serviço quebrado e também estava ventando um pouco do outro lado. Talvez eu não tenha sacado bem, mas o Rafa também vinha muito bem. Era um jogo muito parelho e ele foi capaz de assumir o comando. Mas consegui manter o meu plano de jogo e permanecer agressivo. Acho que também comecei a sacar um pouco melhor, talvez depois do segundo set", falou sobre o domínio de Nadal no segundo set.

"Acho que ganhei muitos pontos importantes no terceiro e no quarto sets. Tivemos alguns ralis brutais em momentos importantes e a maioria desses pontos foi para o meu lado. Acho que isso fez a diferença hoje", complementou o suíço, que teve bons resultados em muitos pontos longos que disputou diante do espanhol.

No próximo domingo, Federer encara o tetracampeão Novak Djokovic. O sérvio lidera o histórico de confrontos contra o suíço por 25 a 22 e levou a melhor nos três últimos embates. Além disso, Djokovic já venceu duas finais de Wimbledon contra Federer, em 2014 e 2015. "Estou realmente ansioso pelo jogo contra o Novak. É importante ter um plano de jogo claro para enfrentá-lo. Jogamos recentemente no Masters 1000 de Paris e foi um grande jogo. Espero que seja algo assim novamente".

A última vitória de Federer contra Djokovic foi na fase de grupos do ATP Finals de 2015. "Jogamos muitas vezes um contra o outro, especialmente nos últimos anos. Sei que o que realmente importa é quem vai estar melhor naquele dia, quem estiver no melhor estado mental, quem tiver mais energia e quem foi mais firme quando tiver que ser. No tênis há sempre alguém que está um pouco melhor no dia do jogo, porque não há empates em nós. Isso é um pouco duro às vezes".

Comentários