Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Halep corre 4.500m a mais que Serena em Wimbledon
12/07/2019 às 18h02

Halep já percorreu mais de 11km em quadra durante o torneio

Foto: Simon Bruty/AELTC

por Mário Sérgio Cruz

Protagonistas da final feminina de Wimbledon, Serena Williams e Simona Halep tem estilos de jogo muito distintos e isso aprece nos números. Nas últimas duas semanas, cada uma das jogadoras disputou seis partidas, mas com clara diferença na distância percorrida em quadra. Serena e Halep se enfrentam a partir das 10h (de Brasília) deste sábado.

Enquanto Serena percorreu 7.249m em sua caminhada para a final, Halep correu 11.781m com o mesmo número de jogos. A diferença é 4.532m. A norte-americana disputou um set a mais, 14, contra 13 da romena, mas ficou menos tempo em quadra. A soma dos tempos de jogos de Serena foi de 8h11 contra 8h34 de Halep. Em média, a diferença não é tanta, 1h22 para a veterana de 37 anos e 1h26 para a rival dez anos mais jovem.

Tamanha diferença na distância percorrida se dá pelas diferentes propostas de jogo de cada tenista. Serena aposta na potência de seu saque, das devoluções e de seus golpes de fundo de quadra, e muitas vezes consegue mandar nos pontos sem precisar se movimentar tanto. Halep é uma jogadora que busca a consistência e tenta cobrir a quadra inteira, executando muito bem as transições da defesa para o ataque, além de também ser capaz de bater muito forte na bola, especialmente com o forehand.

Serena tem o saque mais rápido do torneio. Na partida de estreia contra a italiana Giulia Gatto-Monticone, a bola da norte-americana viajou a 196 km/h. Para efeito de comparação, a melhor marca de Halep no torneio é de 177 km/h do jogo contra a também romena Mihaela Buzarnescu. A aposta de Serena por jogar pontos mais curtos também aparece no fato de a americana ser a líder de aces no torneio, com 45, e ter vencido 75% de seus pontos na competição em até quatro trocas de bola. Halep tem só nove aces no torneio.

Por sua vez, Halep tem sido muito consistente do fundo de quadra. Ela cometeu apenas 75 erros não-forçados durante todo o torneio. Essa é a menor marca para uma finalista desde 2016, quando a canhota alemã Angelique Kerber chegou à decisão com apenas 66 erros. A romena também é a jogadora que mais conquistou quebras de serviço no torneio, foram 31 no total, com aproveitamento de 53% de games vencidos no serviço das adversárias. Serena tem 26 quebras e venceu 43% dos games de saque de suas rivais.

Serena e Halep já se enfrentaram dez vezes no circuito, com ampla vantagem no retrospecto para a norte-americana, que tem nove vitórias contra apenas uma da rival. Aos 37 anos, Serena busca seu 24º troféu de Grand Slam, marca que a faria se igualar à australiana Margaret Court como as recordistas de títulos em todos os tempos. A heptacampeã de Wimbledon também pode se tornar a segunda maior vencedora do torneio, ficando atrás apenas de Martina Navratilova, com nove conquistas. Já Simona Halep busca seu segundo Grand Slam e um título inédito em Wimbledon. A romena foi campeã de Roland Garros no ano passado e disputará sua quinta final de Slam.

Leia mais sobre a final feminina em Wimbledon
Serena tenta ser a quarta mãe campeã de Grand Slam

Serena busca histórico 24º Slam. Halep quer título inédito
Perto de recorde, Serena se sente melhor que em 2018
Halep diz que não tem nada a perder contra Serena

Comentários