Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Wimbledon verá 11º título seguido do Big 3 em Slam
12/07/2019 às 13h27

Londres (Inglaterra) - A vitória do sérvio Novak Djokovic na primeira semifinal deste sábado não só garantiu a 22ª final entre dois integrantes do ‘Big 3’, esperando pelo vencedor da partida entre o espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer, mas também o 11º título seguido de um deles nos quatro maiores torneios do tênis mundial.

Somando juntos 54 conquistas de Slam, Federer, Nadal e Djokovic não deixam um título deste nível escapar dos três desde o US Open de 2016, vencido pelo suíço Stan Wawrinka. Desde então eles dominaram as conquistas e venceram as últimas 10.

Neste período, o canhoto de Mallorca foi o que mais somou taças, levantando quatro ao todo, três de Roland Garros (2017, 2018 e 2019) e uma do US Open (2017). O suíço ficou com três (Australian Open 2017-2018 e Wimbledon 2017) e o sérvio com outras três (Wimbledon 2018, US Open 2018 e Australian Open 2019).

Contudo, a atual sequência de conquistas, que chegará a 11 agora em Wimbledon, não é a maior do Big 3 na história. Eles já chegaram a faturar 18 seguidas entre Roland Garros 2005 e Wimbledon 2009, série interrompida com o título do argentino Juan Martin del Potro no US Open de 2009.

Logo após a interrupção causada por Delpo, Federer, Nadal e Djokovic continuaram o domínio e engataram mais uma sequência de 11, entre o Australian Open de 2010 e Wimbledon 2012, que será igualada neste domingo no All England Club.

Comentários