Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djokovic domina Goffin, vence a 70ª e vai à semi
10/07/2019 às 11h06

Londres (Inglaterra) - Abrindo a quarta-feira na mítica Quadra Central, o sérvio Novak Djokovic deu pouquíssimas chances ao belga David Goffin, que chegou a assustar no começo do jogo, mas depois foi dominado pelo número 1 e sucumbiu em sets diretos, com direito a ‘pneu’ e nove games perdidos em sequência, caindo no final com parciais de 6/4, 6/0 e 6/2, após 1h56 de partida.

A vitória sobre Goffin foi a 70ª em Wimbledon do sérvio, que é o quarto maior vencedor no torneio desde a Era Aberta. Ele fica atrás apenas dos 99 triunfos do suíço Roger Federer, que mais tarde pode alcançar a marca centenária na competição, dos 84 do norte-americano Jimmy Connors e dos 71 do alemão Boris Becker.

Outra marca alcançada por ‘Nole’ é o de nove semifinais no Grand Slam britânico, igualando uma marca de Becker, Arthur Gore e Herbert Lawford. Os quatro dividem o terceiro posto entre os maiores semifinalistas da história do evento. Mais uma vez o líder nesta estatística é Federer, com até então 12 semis, e o segundo é Connors com 11.

Na penúltima rodada de Wimbledon, o sérvio medirá forças com o vencedor da partida entre o espanhol Roberto Bautista e o argentino Guido Pella. Serpa a 36ª semi de Djokovic em Slam, ficando atrás apenas das atuais 44 de Federer, que pode ampliar sua marca se vencer o japonês Kei Nishikori na próxima partida da Quadra Central.

Veja como Djokovic despachou Goffin

Goffin fez um grande começo de partida, determinado a ser agressivo. Incomodou Djokovic em todos os games de serviço do número 1 e acabou por obter a quebra para ir a 4/3. E ainda fez 30-0. Aí tudo mudou. Cometeu dupla falta e errou feio um forehand, ficou pressionado e Djokovic tomou conta do jogo. Enquanto belga perdia o ímpeto ofensivo, o sérvio ficou muito sólido e concluiu o set com outra quebra.

O belga sentiu demais o momento e não jogou mais nada, passando todo o segundo set apático, mal dando trabalho em seus games de serviço. Ao mesmo tempo, Djokovic esbanjou um saque calibrado e passou a fazer paralelas dos dois lados, numa mostra da confiança no auge.

Sérvio embalou 10 games consecutivos na partida até finalmente Goffin reagir, mas apenas para empatar por 1/1 o terceiro set. Muito irregular, Goffin voltou a ceder o saque e Djokovic chegou a 4/1, evitando um break-point e comemorando a reação como se o jogo estivesse apertado. O líder do ranking liquidou a tarefa com nova quebra. Destaque para os 51% de pontos como devolvedor e 19 de 27 pontos ao subir à rede.

Comentários