Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Halep e Svitolina projetam semifinal sem favorita
09/07/2019 às 18h26

Svitolina disputará sua primeira semifinal de Grand Slam aos 24 anos

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - Protagonistas de uma das semifinais da chave feminina em Wimbledon, Simona Halep e Elina Svitolina projetam um duelo sem favoritas na próxima quinta-feira. Nos sete encontros anteriores, Svitolina leva ligeira vantagem por 4 a 3. O equilíbrio também está presente no ranking, já que a romena é a sétima colocada e a ucraniana ocupa o oitavo lugar.

"Sempre é difícil contra a Svitolina e eu espero um jogo duro contra ela. É uma semifinal, então não importa quantas vezes nós nos enfrentamos antes ou os placares. Tenho que apenas dar o meu melhor e tentar vencer", disse Halep, que venceu o duelo mais recente entre elas, na semifinal do Premier de Doha em fevereiro.

A posição de Svitolina é parecida. "Simona é uma grande adversária para enfrentar em uma semifinal e tenho que jogar o meu melhor para vencer", comenta a jogadora de 24 anos. "É a primeira vez que jogamos em uma semifinal de Grand Slam. Vai ser um jogo interessante. para nós duas", acrescenta a ucraniana que alcança uma semi de Slam pela primeira vez.

Pesa contra a ucraniana uma dura derrota sofrida nas quartas de final de Roland Garros em 2017, quando a ucraniana venceu o primeiro set e liderou o segundo por 5/1, mas permitiu a virada. "Acho que já jogamos quatro ou cinco vezes depois daquela partida. Não quero pensar nesse jogo, porque já faz muito tempo e eu acabei perdendo. Acredito que sou uma jogadora diferente agora".

Game longo foi decisivo para Halep nas quartas
Halep falou sobre a vitória por 7/6 (7-4) e 6/1 sobre a chinesa Shuai Zhang nas quartas. A romena perdia o set inicial por 4/1 e iniciou a reação depois de salvar quatro break points no duríssimo sexto game da partida. Ela acredita que aquele momento mudou o rumo da disputa. "Ganhar aquele game me fez acreditar que eu ainda estava no set. Se ela fizesse 5/1, acho que o set teria ido embora".

"Eu apenas continuei motivando a mim mesma e acreditei que eu poderia mudar o jogo", comenta a romena de 27 anos, que busca sua quinta final de Grand Slam. "Eu esperava que ela jogasse bem. Ela me derrotou nas duas últimas vezes que jogamos. Eu estava um pouco nervosa antes do jogo, um pouco estressada. Mas sabia que eu tinha que ser forte e não devolver o saque dela tão do fundo da quadra, então fiquei um pouco mais agressiva".

Svitolina celebra sua primeira semifinal
Para a ucraniana, que venceu a tcheca Karolina Muchova por 7/5 e 6/4, a vitória garantiu seu melhor resultado em Grand Slam e a faz superar a barreira das quartas. "É incrível, mas eu tento não pensar muito sobre isso. Então, o torneio continua", disse Svitolina. "Acho que aprendi a ser paciente porque tive muitos jogos difíceis em quartas de final de Grand Slam. Em alguns deles, tive muito azar, porque eu não estava 100% em forma".

Comentários