Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Djoko arrasa garoto francês e pega 'freguês' Goffin
08/07/2019 às 13h50

Londres (Inglaterra) - O jovem francês Ugo Humbert não conseguiu fazer grande frente ao sérvio Novak Djokovic e foi dominado pelo número 1 do mundo, que venceu mais uma sem ceder sets derrubando o tenista de 21 anos com o placar final de 6/3, 6/2 e 6/3, após 1h42 de confronto válido pelas oitavas de final de Wimbledon.

Ao alcançar as quartas de final pela 11ª vez em Wimbledon, o líder do ranking iguala uma marca de Boris Becker e passa a ser o quarto que mais vezes chegou à antepenúltima rodada na história do torneio, ficando atrás das 12 de Arthur Gore, das 14 de Jimmy Connors e das até então 16 de Roger Federer.

No geral, o sérvio soma 45 quartas em Grand Slam, ocupando nesta lista a segunda colocação, superado apenas por Federer e suas 54, podendo alcançar a 55ª ainda nesta segunda-feira se avançar em Wimbledon.

O próximo desafio no caminho de Djokovic será o belga David Goffin, que fez valer a condição de cabeça de chave 21 frente ao espanhol Fernando Verdasco, vencendo por 3 sets a 1 e placar final de 7/6 (11-9), 2/6, 6/3 e 6/4. Será a sétima vez que eles se cruzam e a vantagem é toda do sérvio, que venceu cinco e só perdeu uma, justamente a última delas, no Masters 1000 de Monte Carlo de 2017.

Djokovic começou muito firme a partida e pouco a pouco viu Humbert sentir o peso da tarefa, ficando à mercê do segundo saque. Aí foi difícil segurar a devolução profunda do sérvio, que raramente perdeu uma troca de bola mais longa.

Humbert ganhou apenas 38% dos pontos com o segundo saque no primeiro set e 40% no segundo, números que explicam a larga diferença entre a qualidade de golpes da base dos dois jogadores. Com média de 76% de primeiro saque em quadra, Djokovic não permitiu um único break point.

O terceiro set seguiu no mesmo ritmo dos dois anteriores, com domínio do sérvio, que desta vez demorou mais para conseguir a primeira quebra, vindo apenas no sétimo game. ‘Nole’ ainda bateu o saque de Humbert mais uma vez para fechar sua vitória, terminando a partida com 25 bolas vencedoras e 14 erros não forçados, contra 20 e 34 respectivamente do rival.

Comentários