Notícias | Dia a dia | Wimbledon
Nadal tem chave dura e Federer em seu caminho
28/06/2019 às 06h55

Federer vem embalado pelo título em Halle e pode cruzar com Nadal em Wimbledon pela primeira vez desde 2008

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Nomes perigosos da nova geração, como Nick Kyrgios e Denis Shapovalov, e o finalista de 2017 Marin Cilic prometem deixar a caminhada de Rafael Nadal difícil em Wimbledon. Mais uma vez, o canhoto espanhol ficou também no mesmo lado do suíço Roger Federer, mas os dois não se cruzaram no Australian Open antes da vitória de Nadal em Roland Garros.

O japonês Yuichi Sugita, vindo do qualificatório, será o primeiro adversário de Nadal na terça-feira. Em seguida, poderá vir o desafeto Kyrgios, que já o venceu lá mesmo em Wimbledon, e na terceira rodada Denis Shapovalov aparece como maior cabeça de chave, embora Jo-Wilfried Tsonga e até Bernard Tomic não possam ser descartados.

Leia também: Djokovic fica ao lado de Tsitsipas e Anderson

Cilic é o principal candidato a atingir as oitavas num setor que tem Nikoloz Basilashvili. O outro quadrante ficou sem grandes especialistas em grama: Dominic Thiem tem estreia perigosa contra Sam Querrey, pode cruzar Laslo Djere e então Gilles Simon ou Fabio Fognini. Assim, Nadal ou Cilic seriam fortíssimos candidatos à semi se chegarem até as quartas.

Em busca do nono título e embalado pela campanha em Halle, Federer tem três rodadas teoricamente tranquilas. Começa diante do sul-africano Lloyd Harris, pode ter o quali Noah Rubin e o francês Richard Gasquet ou Lucas Pouille. As oitavas prometem maior dificuldade, caso Borna Coric confirme. O croata venceu Federer na final de Halle do ano passado.

O outro quadrante é bem imprevisível, já que Kei Nishikori e John Isner sequer se testaram na grama e o norte-americano, semi do ano passado, não joga desde Miami. Assim, o italiano Matteo Berrettini pode ter uma boa chance, embora tenha jogos duros contra Radu Albot, Taylor Fritz ou Tomas Berdych e por fim Isner.

Nadal e Federer se cruzaram em três finais seguidas em Wimbledon, entre 2006 e 2008, com dois triunfos do suíço e outro do espanhol e nunca mais duelaram entre si no Club desde então.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series