Notícias | Dia a dia
'Passei a acreditar mais em mim', celebra Monteiro
27/06/2019 às 19h36

Monteiro fará sua segunda participação na chave principal em Wimbledon

Foto: Arquivo

Londres (Inglaterra) - Classificado para a chave principal de Wimbledon depois de superar um qualificatório de três rodadas, Thiago Monteiro acredita estar novamente confiante de que poderá disputar os principais torneios do circuito. O cearense fará sua segunda participação no tradicional torneio londrino, onde já atuou em 2017 e chegou a marcar uma de suas duas vitórias em Grand Slam. Ele conhecerá seu próximo adversário no sorteio que acontece nesta sexta-feira.

"Para mim Wimbledon é o Grand Slam mais difícil de passar o quali. Sempre tem aqueles especialistas nesse tipo de superfície e aqui é o único torneio que se joga o quali em outro lugar", disse Thiago Monteiro após a difícil vitória por 3/6, 7/6 (7-3), 6/3 e 6/3 sobre o japonês Yosuke Watanuki nesta quinta-feira, na grama de Roehampton, em Londres.

"Agora que vamos para a chave principal que é em Wimbledon mesmo, no complexo, dá para sentir que estamos de fato no Grand Slam. O complexo para mim é o mais bonito do ano e era um objetivo desde o ano passado de voltar a jogar a chave principal aqui. Independente do piso, é o Grand Slam mais bonito e o que mais gostei de ter jogado", acrescentou o atual número 1 do Brasil e 115º colocado no ranking da ATP.

Este é o segundo quali de Grand Slam seguido que Monteiro consegue superar, repetindo o que ele já havia feito no saibro de Roland Garros. Também nesta temporada, passou pela fase classificatória do Masters 1000 de Miami. "Passei a acreditar mais que posso ter condições de voltar a competir contra grandes jogadores nos torneios maiores".

"Estou trabalhando para me ver nestes grandes palcos e buscar a voltar a atingir o meu melhor ranking e seguir subindo para conquistar esses objetivos. Estou muito feliz de estar jogando bem nos torneios grandes. Agora é descansar e voltar ao foco para fazer uma boa semana na chave", acrescenta o jogador de 24 anos, que tem como melhor ranking da carreira o 74º lugar, alcançado no início de 2017. Desde o ano passado, ele treina em Buenos Aires, com o ex-jogador profissional Fabian Blengino.

A respeito da vitória em quatro sets nesta quinta-feira, Monteiro acredita que o bom desempenho nos momentos decisivos da segunda parcial foi primordial para a vitória de virada. "Foi um jogo muito duro. Comecei mais nervoso e o meu adversário vinha muito bem. Estava ventando mais e o segundo set foi disputadíssimo, com todos os games decididos no detalhe. No tiebreak eu comecei a jogar muito bem, aproveitei bem as oportunidade que apareceram, comecei a jogar bem melhor de fundo e a sacar mais, dominando a partida até o final, mantendo muito bem a minha consistência."

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis