Notícias | Dia a dia
Após chegar ao nº 1, Barty não joga em Eastbourne
24/06/2019 às 14h11

Barty recebeu o troféu de número 1 do mundo nesta segunda-feira

Foto: Divulgação

Eastbourne (Inglaterra) - Depois de conquistar o título do WTA Premier de Birmingham e assumir a liderança do ranking mundial, Ashleigh Barty decidiu se preservar para a disputa de Wimbledon. A australiana de 23 anos desistiu do WTA Premier de Eastbourne, que acontece nesta semana.

Barty justificou sua ausência por conta de um desconforto no braço direito. O motivo foi o mesmo pelo qual ela já havia desistido de disputar a semifinal de duplas em Birmingham no fim de semana. Quem se beneficia com a ausência da australiana é a luxemburguesa Mandy Minella, que entra como lucky-loser diretamente na segunda rodada.

"Acho que ficarei bem em Wimbledon. Só precisamos ter certeza de que vamos administrar esse problema corretamente nos próximos três ou quatro dias para ter certeza de que estarei totalmente saudável na próxima semana", disse Barty aos jornalistas em Eastbourne.

"É preciso descansar, ter um tempo fora das quadras e monitorar cuidadosamente quantas bolas eu acerto quando eu volto para a quadra, particularmente com o saque. É uma lesão que eu tive desde os meus 16 anos de idade e em certas épocas do ano eu precisa ser mais cuidadosa com isso", acrescenta a australiana, que também recebeu seu troféu de número 1 do mundo nesta segunda-feira.

Outras quatro jogadoras desistiram do torneio: Donna Vekic, por lesão no quadril, Qiang Wang por dores na região lombar, Anastasija Sevastova por desonforto na coxa direita e Julia Goerges, que foi finalista em Birmingham, e citou uma doença gastro-intestinal para não atuar em Eastbourne. As substitutas são Pauline Parmentier, Viktorija Golubic, Daria Gavrilova e Zarina Diyas.

 

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis