Notícias | Dia a dia
Ser a número 1 é inacreditável, celebra Barty
23/06/2019 às 14h51

Barty não quer descanso e confirmou presença no Premier de Eastbourne antes de ser a cabeça 1 em Wimbledon

Foto: WTA

Birmingham (Inglaterra) - A australiana Ashleigh Barty retornou ao circuito internacional há três anos, depois de tirar um momento longe das quadras. Recomeçou a carreira literalmente do zero e agora, aos 23, atinge a liderança do ranking.

"Você sempre sonha em ser a número 1 quando é uma criança, mas quando isso acontece é algo inacreditável", afirma a tenista de 1,66, que ganhou títulos em três pisos distintos nesta temporada: duro em Miami, saibro em Roland Garros e agora na grama de Birmingham.

Leia também: Barty confirma título e assume liderança do ranking

"Não era um objetivo que estivesse na minha lista para esta temporada. A meta era chegar ao top 10. Mas atingir o topo é o testemunho do que as pessoas que estão comigo têm feito nestes três anos. Começamos sem sequer uma classificação no ranking, e então chegar lá em cima é um feito gigantesco para todos nós".

Barty revelou que o título e a liderança obtidos contra a alemã Julia Goerges foram emocionantes. "É a jornada mais incrível para mim e para o time todo e não poderia chegar neste momento diante de uma adversária melhor. Julia (Goerges) é uma das minhas melhores amigas e ela tem estado a meu lado desde quando eu ainda não era ninguém no circuito".

A australiana achou que a decisão de Birmingham foi eletrizante: "Tinha de forçar o jogo, porque Julia estava em cima de mim o tempo todo. Acho que foi uma partida de nível incrivelmente alto, um dia para se lembrar". Ela manteve a participação no Premier de Eastbourne que começou neste domingo e onde será a cabeça 1.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis