Notícias | Dia a dia
Federer chega ao 10º em Halle e aperta Connors
23/06/2019 às 09h35

Federer chega a 102 títulos em 155 finais disputadas na carreira e a 10 troféus em 13 decisões em Halle

Foto: ATP

Halle (Alemanha) - O suíço Roger Federer completou com sucesso seu retorno às quadras de grama. Mesmo sem jogar seu melhor tênis, usou a experiência para derrotar o belga David Goffin, por 7/6 (7-2) e 6/1, e assim conquistar pela 10ª vez o ATP 500 de Halle. Ele será assim o cabeça 2 para Wimbledon, que começa dentro de oito dias.

O suíço se aproxima assim de duas marcas importantes do norte-americano Jimmy Connors. Está agora com 102 títulos na carreira, apenas sete atrás do recorde absoluto, e também soma 181 vitórias sobre a grama no geral, restando quatro para alcançar o norte-americano, o que poderá fazer justamente em Wimbledon. Foi sua 19º conquista sobre o piso, aí sim uma marca em que é imbatível.

Faltando menos de dois meses para completar 38 anos, Federer também se torna o mais velho campeão em nível ATP desde o australiano Ken Rosewall em 1977, quando tinha 43 ao vencer Hong Kong. Halle é o primeiro torneio em que Federer chega a dois dígitos de troféus. Em toda a Era Profissional, somente ele e Rafael Nadal chegaram a tanto: o espanhol tem 12 em Roland Garros e 11 em Monte Carlo e Barcelona.

Com três títulos na temporada - Dubai e Miami foram os outros -, Federer tem agora 32 vitórias em 36 possíveis. Mantém-se no terceiro posto do ranking tradicional, a 1.325 pontos de Nadal, e também no ranking da temporada, mas a 865 do sérvio Novak Djokovic. De quebra, faturou 430 mil euros.

Federer escapa de primeiro set duro
Para atingir sua oitava vitória em nove duelos contra Goffin, Federer precisou superar um começo de jogo bem mais irregular do que na semana. Na verdade, o belga sempre esteve mais perto da quebra, tendo chegado a 0-40 no quinto game e 0-30 no sétimo, mas deixou escapar devoluções de segundo saque que poderiam ter feito o suíço jogar sob grande pressão. O cabeça 1 conseguiu empurrar a decisão ao tiebreak e aí faltou intensidade a Goffin e sobrou agressividade a Federer, que abriu rapidamente 5-1 para fechar em seguida por 7-2.

Goffin pareceu ter sentido o momento e fez um péssimo game de abertura do segundo set, em que cometeu três duplas faltas para entregar o serviço. Aí o suíço ganhou ainda mais confiança, passou a ser agressivo e tirou mais um serviço no quinto game diante de um belga completamente desnorteado em quadra, a ponto de cometer mais duas duplas faltas seguidas no game final.

A estatística final mostrou que Federer acertou 60% do primeiro saque, ganhando 83% desses pontos incluindo sete aces, anotou mais winners (23 a 17) e menos erros (14 a 29). Foi pouco à rede, mas venceu 12 das 14 tentativas.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis