Notícias | Dia a dia
Murray celebra a volta e anuncia dupla com Herbert
20/06/2019 às 19h36

Britânico segue muito otimista com seu retorno às quadras

Foto: Divulgação

Londres (Inglaterra) - A volta bem sucedida ao circuito animou Andy Murray. Em seu primeiro jogo desde o Australian Open, em janeiro, o britânico celebrou uma expressiva vitória na chave de duplas do ATP 500 de Queen's, em Londres. Murray e e o espanhol Feliciano López superaram a forte parceria colombiana de Robert Farah e Juan Sebastian Cabal.

"Há alguns meses, não tinha ideia se voltaria a jogar ou se eu me sentiria tão bem quanto hoje. Hoje não estava perfeito, especialmente na minha movimentação, mas estava sem dor. Gostei disso e pude aproveitar o jogo. Sinto que vou continuar progredindo", disse Murray, após a vitória por 7/6 (7-5) e 6/3 sobre Farah e Cabal, que jogam juntos desde 2013 e acumulam 14 títulos de ATP, incluindo dois Masters 1000.

"Eu meio que esperava ser o pior jogador da quadra hoje e e estava mentalmente preparado para lidar, o que provavelmente foi o caso no primeiro set. Acho que comecei a jogar melhor no segundo set e também comecei a sacar um pouco melhor", acrescentou o britânico de 32 anos, que passou por sua segunda cirurgia no quadril em janeiro.

Murray comparou sua situação com a do ano passado. Isso porque ele ficou onze meses sem jogar, entre julho de 2017 e junho de 2018, também por conta do problema do quadril e também havia tentado voltar às quadras durante a temporada de grama. "Eu tenho zero desconforto no meu quadril. Se eu tivesse feito isso no ano passado, eu estaria aqui doendo, latejando e me sentiria mal no dia seguinte".

Depois de eliminarem os principais cabeças de chave na grama de Queen's, Murray e López já estão nas quartas de final. Eles atuam nesta sexta-feira às 13h30 (de Brasília) e podem enfrentar os convidados locais Daniel Evans e Ken Skupski ou a parceria do canadense Felix Auger-Aliassime com o australiano Alex de Minaur. Esse jogo da primeira rodada acontece às 11h, já que Aliassime também está envolvido na chave de simples.

Parceria definida para Wimbledon
O ex-número 1 do mundo também aproveitou para anunciar o nome de seu parceiro de duplas para Wimbledon. O britânico jogará ao lado do francês de 28 anos Pierre-Hugues Herbert, que já conquistou todos os quatro Grand Slam da modalidade ao lado de Nicolas Mahut. Herbert já foi o duplista número 2 do mundo, mas atualmente prioriza o circuito de simples e ocupa o 23º lugar do ranking. 

"Ele havia dito ao meu treinador que não iria jogar duplas em Wimbledon, mas algumas semanas atrás, ele entrou em contato e disse que talvez gostaria de jogar. Estou supondo que ele falou com sua equipe e achou que seria uma boa coisa a fazer", comentou o britânico sobre a definição do parceiro. Mas antes de atuar com Herbert, Murray também jogará ao lado do brasileiro Marcelo Melo no ATP 250 de Eastbourne na semana que vem.

Bastante envolvido também com o circuito feminino, Murray também estuda a possibilidade de jogar duplas mistas em Wimbledon, mas ainda não encontrou uma parceira. "Falei com algumas jogadoras e fui rejeitado algumas vezes até agora", brincou o ex-líder do ranking mundial. "Eu consultei jogadoras de simples e que já se comprometeram a jogar duplas. Elas não quiseram se comprometer em jogar em três eventos, o que eu entendo completamente, porque é muita coisa. Se você tem ambições de ir longe em simples, talvez você não queira jogar os três torneios".

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis