Notícias | Dia a dia
Garcia busca virada na ótima final de Nottingham
16/06/2019 às 14h48

Ex-top 5, Garcia conquistou o sétimo título de WTA de sua carreira profissional

Foto: Divulgação

Nottingham (Inglaterra) - Três semanas depois de ter perdido uma final no tiebreak do terceiro set no saibro de Estrasburgo, Caroline Garcia voltou a disputar uma final muito equilibrada. Desta vez, a francesa saiu vencedora do WTA na grama de Nottingham ao superar a croata Donna Vekic por 2/6, 7/6 (7-4) e 7/6 (7-4) em 2h36 de partida.

Este é o sétimo título de WTA na carreira de Garcia e o primeiro na temporada. Ela conquista seu segundo troféu na grama, já que também havia triunfado em Mallorca no ano de 2016. O próximo compromisso de Garcia será exatamente na grama espanhola e ela terá uma difícil estreia contra Victoria Azarenka.

Por conta da constante chuva durante a semana, que comprometeu bastante o andamento da rodada em Nottingham, Garcia só conseguiu jogar na grama a partir da semifinal contra a norte-americana Jennifer Brady. O jogo, aliás, começou no sábado e só foi retomado no domingo, também devido ao mau tempo. Nas três primeiras rodadas, a francesa jogou em quadras duras e cobertas.

Ex-número 4 do mundo, Garcia aparece atualmente no 28º lugar. Ela deve recuperar posições com os 280 pontos conquistados, sendo que ela precisa descartar 60 de seu 16º e último resultado válido para o ranking. Ainda assim, a francesa de 25 anos não conseguirá voltar ao grupo das 20 melhores. Já Vekic segue com dois títulos, um deles na grama em Nottingham no ano de 2017. A croata de 22 anos e 22ª colocada está com o melhor ranking da carreira. Ela já disputou oito finais e perdeu as últimas três.

Vekic teve um início arrasador, mas Garcia cresceu durante o jogo
Com maior tempo de descanso em relação à sua adversária e com um pouco mais de adaptação à grama durante a semana, Vekic dominou o início de partida. A croata venceu os quatro primeiros games, cedendo apenas três pontos à rival francesa. Demorou para que Garcia pudesse enfim sair do zero, mas ela sequer teve chance de devolver alguma das quebras. Vekic fez dez winners e apenas dois erros não-forçados durante a parcial, enquanto Garcia sequer teve break points no set e anotou apenas quatro bolas vencedoras.

A dinâmica da partida mudou no começo do segundo set, quando Garcia conseguiu duas quebras seguidas para liderar por 4/1. A francesa apostava em devoluções profundas para pressionar o serviço de sua adversária e mandar nos pontos desde a primeira bola. Vekic conseguiu buscar o empate no oitavo game e confirmou o serviço em momentos delicados, quando perdia por 5/4 e 6/5 para forçar o tiebreak. Durante o game-desempate, Garcia foi a jogadora mais firme do fundo de quadra e empatou a disputa.

Antes do terceiro set, Vekic conversou com o técnico alemão Torben Beltz e assumiu ao treinador que não estava se sentindo tão bem emocionalmente. Ainda assim, a croata suportou bem a pressão e parcial decisiva seguiu inteiramente sem quebras ou break points. Dos sete aces que Garcia fez na partida, quatro foram no terceiro set. Além disso, a francesa elevou seu percentual de acerto de primeiro serviço, de 54% para 72%.

O equilíbrio do último set foi tanto que Garcia fez apenas um ponto a mais que Vekic, 41 a 40. A croata ficou a dois pontos da vitória e do título em três ocasiões, mas Garcia reagiu com maestria e evitou a derrota. Em novo tiebreak, a francesa conseguiu se manter em alto nível e celebrou uma difícil vitória de virada. Garcia fez 38 a 35 em winners e terminou o jogo com 26 erros contra 22 da rival.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis