Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Semifinalista aos 19, Vondrousova busca façanhas
05/06/2019 às 19h29

Vondrousova pode ser a finalista de Grand Slam mais jovem desta década

Foto: Divulgação

Paris (França) - Garantida entre as semifinalistas de Roland Garros, Marketa Vondrousova pode alcançar algumas façanhas caso vença mais dois jogos e conquiste o título em Paris. Com apenas 19 anos, a canhota tcheca pode se tornar a campeã mais jovem do torneio em mais de duas décadas.

A última jogadora com menos de 20 anos a conquistar Roland Garros foi Iva Majoli, que tinha os mesmos 19 anos quando foi campeã em 1997. Na mesma faixa etária, a última campeã de Grand Slam foi Maria Sharapova no US Open de 2006. Já a última finalista de Slam tão jovem foi Caroline Wozniacki, também em Nova York, no ano de 2009.

Lembrando que essa longas escritas quase foram quebradas há apenas dois anos em Paris. Isso porque a letã Jelena Ostapenko, campeã do torneio em 2017, completou 20 anos no dia em que disputava a semifinal contra a suíça Timea Bacsinszky. Vondrousova tenta se espelhar na ótima campanha da letã.

"Ostapenko fez coisas incríveis naquele ano e tinha a mesma idade que eu", disse Vondrousova, que só completará 20 anos no dia 28 de junho. "Quero dizer. É muito difícil vencer sete partidas seguidas. É como um sonho agora e estou muito feliz", comenta a jovem tcheca, que acumula cinco vitórias em Paris.

Vondrousova também pode quebrar uma escrita de 27 anos sem títulos de jogadoras canhotas. Em toda a história de Roland Garros, apenas dez edições tiveram campeãs canhotas. A última foi Monica Seles, que conquistou um tricampeonato entre 1990 e 1992.

Com 27 vitórias na temporada, Vondrousova chegou pelo menos às quartas de final em seis dos sete torneios que disputou em 2019. A jovem jogadora tcheca já está com o melhor ranking da carreira no 38º lugar e está saltando para o top 20 com os 720 pontos já conquistados em Paris.

A jovem tcheca comemorou seu desempenho na vitória por 7/6 (7-1) e 7/5 sobre a croata Petra Martic nas quartas de final. "Estou muito feliz com o meu jogo. Foi uma partid muito difícil para mim. Eu ganhei dela pela primeira vez na minha vida. Isso é incrível", comenta Vondrousova, que havia perdido os quatro duelos anteriores para Martic. "Eu só queria ser mais agressiva. Porque ela é uma ótima jogadora e você tem que jogar agressivamente para ganhar os pontos. Acho que essa foi a chave".

Vondrousova agora se prepara para enfrentar a britânica Johanna Konta, ex-número 4 do mundo e atual 26ª colocada no ranking. "Joguei com ela duas vezes. Ganhei uma vez e perdi a outra há pouco tempo, em Roma. Ela está em ótima forma e vai ser um jogo difícil, mas vamos ver. Nas semifinais, acho que tudo pode acontecer. Acho que vai ser um jogo muito bom".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series