Notícias | Dia a dia | Roland Garros
Stefani entra nas duplas, mas perde duelo de 2h35
29/05/2019 às 15h09

Luisa Stefani fez sua primeira participação em um Grand Slam

Foto: Arquivo

Paris (França) - A quarta-feira teve uma notícia boa e outra ruim para Luisa Stefani. A principal jogadora brasileira no ranking de duplas na WTA conseguiu uma vaga como alternate na chave de Roland Garros, mas foi eliminada ainda na estreia. Stefani e a australiana Astra Sharma perderam para a porto-riquenha Monica Puig e a norte-americana Shelby Rogers por 6/4, 6/7 (3-7) e 7/6 (7-5) em 2h35 de partida.

Esta foi a primeira participação de Luisa Stefani em uma chave principal de Grand Slam. A paulistana de 21 anos vive um bom momento no circuito e está com o melhor ranking da carreira, a 116ª posição entre as duplistas. Em Roland Garros, o Brasil ainda contou com Beatriz Haddad Maia, eliminada ainda na primeira rodada do quali de simples.

A participação em Roland Garros rende 10 pontos no ranking mundial da WTA a Stefani, além de uma premiação em dinheiro de 11.500 euros. "Foi uma experiência incrível de ter jogado Roland Garros e meu primeiro Grand Slam. Tirando a parte da derrota, foi um grande jogo e tivemos chances. Hoje seria um dia normal de treino e, no meio da manhã, recebemos a notícia que jogaríamos a chave principal de um Slam. Vimos também que pertencemos a esse nível de torneio e dá pra acreditar que podemos voltar mais vezes aqui para fazer melhor da próxima vez".

Na atual temporada, Stefani já disputou uma semifinal de WTA em Monterrey ao lado da anfitriã Giuliana Olmos e também fez quartas em outros dois torneios da WTA, em Praga e Nuremberg. Ela também disputou uma final de ITF de US$ 80 mil e ganhou três títulos de ITF de US$ 25 mil.

Stefani esteve perto da vitória no terceiro set
O set inicial teve três quebra, sendo a favor de Puig e Rogers. Na parcial seguinte, a brasileira e a australiana abriram 4/1, mas permitiram o empate. Stefani e Sharma tiveram set points nos momentos em que lideravam por 5/4 e 6/5, mas só conseguiram fechar durante o tiebreak.

O terceiro set não teve quebras, sendo que a brasileira e a australiana sequer enfrentaram break points. Elas tiveram duas chances de quebra e ainda lideraram o tiebreak por 4-1, mas Puig e Rogers conseguiram reagir e venceram seis dos últimos sete pontos disputados.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series