Notícias | Dia a dia | Roland Garros
De volta após 4 anos, Federer vence fácil na estreia
26/05/2019 às 11h31

Federer não disputava Roland Garros desde 2015, ano que ele chegou às quartas de final

Foto: Divulgação

Paris (França) - A volta de Roger Federer a Roland Garros depois de quatro anos foi exatamente como os fãs esperavam. O suíço teve uma grande atuação e conseguiu uma tranquila vitória sobre o italiano de 24 anos e 73º do ranking Lorenzo Sonego e precisou de apenas 1h41 para marcar as parciais de 6/2, 6/4 e 6/4.

O que esperar de Roger Federer em Roland Garros? Vote!

Campeão de Roland Garros em 2009 e finalista em outras quatro oportunidades, Federer não disputava o Grand Slam francês desde 2015, quando caiu para Stan Wawrinka nas quartas de final. Desde que operou o joelho esquerdo em fevereiro de 2016, o suíço vinha reduzindo seu calendário de competições. O veterano de 37 anos chegou a ficar três anos sem jogar no saibro antes de decidir voltar na atual temporada.

Número 3 do mundo, Federer marcou sua 23ª vitória na temporada. O vencedor de 102 títulos de ATP já foi campeão em Dubai e Miami neste ano, além de ter sido finalista do Masters 1000 de Indian Wells. Durante sua preparação para o Grand Slam francês, o suíço chegou às quartas de final em Madri e Roma, mas se retirou do torneio no saibro italiano por conta de uma lesão na perna direita.

Federer enfrentará na próxima rodada o lucky-loser alemão Oscar Otte, jogador de 25 anos e 145º do ranking. Otte aproveitou bem segunda chance no torneio e venceu neste domingo o tunisiano Malek Jaziri, 94º colocado, por 6/3, 6/1, 4/6 e 6/0. O suíço jamais enfrentou o rival alemão, que disputa seu segundo Grand Slam e tenta vencer um top 10 pela primeira vez na carreira.

Suíço abriu larga vantagem logo no começo
Federer ganhou o sorteio e optou por receber, apostando no nervosismo natural do italiano. E deu certo. Sonego começou com erros bobos da base, apressado para definir pontos, e já sofreu a quebra. Enquanto isso, o suíço já começou o jogo bastante solto e soube usar uma enorme variação de jogadas para voltar a quebrar o serviço do adversário e rapidamente abrir 4/0. O ex-número 1 do mundo fechou o primeiro set em apenas 24 minutos e com apenas cinco pontos perdidos em seus games de serviço.

O segundo set teve roteiro parecido, já que mais uma vez Federer conseguiu duas quebras e liderou por 4/0. O suíço explorava bastante o segundo serviço do adversário, vencendo sete dos dez pontos jogados nessas condições durante a parcial. Sonego chegou a devolver uma das quebras, em um game em que tentou ficar um pouco mais atrás da linha de base e contando com uma dupla-falta do suíço no break point. Mesmo diminuindo a diferença no placar, o italiano não teria novas chances de ameaçar o serviço do ex-líder do ranking.]

Diferente do que havia acontecido nas duas parciais anteriores, Sonego confirmou seus primeiros games de serviço no terceiro set, tornando a parcial um pouco mais equilibrada. Ainda que o italiano tivesse ganhando confiança depois de salvar três break points, Federer não dava chances e cedeu apenas dois pontos em seu saque na parcial. A quebra parecia iminente e aconteceu já no nono game, o penúltimo do jogo. O suíço seguia muito firme no saque e definiu a tranquila vitória. Federer liderou a contagem de winners por 27 a 19 e terminou o jogo com apenas 11 erros não-forçados contra 19 de seu adversário.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series