Notícias | Dia a dia
Com 'pneu' e suor, Nadal enfim volta aos títulos
19/05/2019 às 13h38

Roma (Itália) - Vindo de três eliminações seguidas nas semifinais, o espanhol Rafael Nadal enfim conquistou seu primeiro título em 2019. E a taça não poderia vir de melhor forma do que em uma final contra o sérvio Novak Djokovic e com uma ótima apresentação do canhoto de Mallorca, que aplicou um inédito ‘pneu’ sobre o número 1 do mundo e triunfou com parciais de 6/0, 4/6 e 6/1, em 2h25 de confronto.

Nadal chegou ao Foro Itálico nesta semana com um incômodo jejum de títulos na temporada, o maior desde sua primeira conquista no circuito, em agosto de 2004. Ele nunca demorara tanto tempo para erguer uma taça, mas a espera valeu à pena e veio logo contra o rival que mais vezes enfrentou, levando a melhor no 54º duelo que travou com Djokovic.

Com o resultado deste domingo, o espanhol diminuiu a diferença no histórico com ‘Nole’, somando agora 26 vitórias e 28 derrotas. Entretanto, ele ampliou a vantagem quando o assunto são os embates no saibro, chegando a seu 17º triunfo em 24 confrontos. O sérvio não o vence neste piso desde 2016, perdendo os últimos três.

Além de evitar que Djokovic ampliasse a vantagem no retrospecto, Nadal também impediu que o rival abrisse uma vantagem superior a 5 mil pontos no ranking. Ainda assim o sérvio verá a distância para seu perseguidor mais próximo aumentar dos atuais 4.170 pontos para 4.410 pontos na lista que será divulgada na próxima segunda-feira.

Nadal anota inédito ‘pneu’ sobre Djokovic

Após ter sido dominado por Djokovic no último duelo entre eles, na final do Australian Open deste ano, o espanhol respondeu com uma atuação dominante, principalmente no primeiro set, em que não deu chances ao rival. Demonstrando certo cansaço após dois jogos duríssimos contra os argentinos Juan Martin del Potro e Diego Schwartzman, o sérvio foi presa fácil no primeiro set.

Se de um lado o vice-líder do ranking estava firme com o saque, do outro Djokovic não conseguiu dar muito trabalho e levou quebras nas três vezes em que esteve servindo, amargando o primeiro ‘pneu’ dos 54 confrontos entre eles. Os números mostram 12 a 8 nos winners para o espanhol e 4 a 12 nos erros não forçados. Sintomático também que Nadal venceu todos os 9 lances que foram acima das nove trocas.

Djokovic encerra sequência e se recupera

No começo do segundo set, o número 1 do mundo enfim venceu seu primeiro game e acabou com a sequência de Nadal na partida ao confirmar o serviço no game inicial. Djokovic mudou um pouco a estratégia e buscou encurtar mais os pontos, evitando dar ritmo para o rival. A alternativa fez com que ele desse mais trabalho ao espanhol e até chegasse ao seu primeiro break-point, no quarto game da parcial.

Do outro lado, o espanhol seguia muito firme em quadra e por pouco não se aproximou da vitória ao ver ‘Nole’ encarar um 0-40 no sétimo game. O sérvio escapou do triplo break-point e depois ainda salvou mais um no nono, para no décimo conseguir sua primeira quebra da partida, que lhe garantiu o empate e adiou a definição do jogo para o terceiro set.

Quebra no início define jogo

Após lutar bravamente para se recuperar e entrar de volta na partida, vencendo a segunda parcial, Djokovic voltou a se complicar ao perder o saque logo no primeiro game. A quebra irritou o sérvio, que descontou a frustração na raquete. Ele salvou mais um break-point no terceiro game e evitou uma vantagem maior para Nadal, mas no quinto voltou a ser quebrado e ficou cada vez mais distante da vitória. Rafa ainda obteve um novo break para cima do sérvio e assim alcançou seu nono título em Roma. 

Os números mostram que o domínio da partida foi de Nadal, apesar da derrota no segundo set. Ele anotou duas bolas vencedoras a menos do que o sérvio (31 a 33), mas teve um número de erros não forçados bastante inferior (17 a 39). O espanhol mais uma vez se destacou nos pontos mais longos, faturando 23 dos 31 pontos disputados com mais de oito trocas, enquanto Djokovic mostrou dificuldades com o segundo serviço, terminando com apenas 29% de aproveitamento.

Comentários
Raquete novo
Mundo Tênis