Notícias | Copa Davis
Polônia vai entrar na Justiça contra a nova Davis
20/02/2019 às 12h00
Publicidade
Publicidade

Varsóvia (Polônia) - Inconformada com o rebaixamento sofrido em consequência da mudança de regulamento na nova Copa Davis, a federação polonesa decidiu entrar na justiça contra a Federação Internacional, com o objetivo de recuperar seu posto ou receber compensações financeiras.

"Lutaremos para permanecer no lugar onde deveríamos estar e por isso iremos apelar à Corte de Arbitragem do Esporte para voltarmos ao Grupo I da Copa Davis", afirmou a entidade, através de comunicado.

A Polônia subiu para o Grupo I do Zonal Europeu em 2018, mas as alterações na forma de disputa da competição por países fez com que houvesse rebaixamento para o Grupo II. "Não vamos falar em boicote, porque isso poderia prejudicar nossos jogadores na luta por vaga nas Olimpíadas, mas algo precisa mudar".

Vários outros participantes da Davis sofreram o mesmo problema, e assim Luxemburgo se apressou a se manifestar favorável à Polônia, enviando carta de protesto à ITF. "O sistema adotado vai contra qualquer critério esportivo", acusam. Quênia, Zâmbia e Mônaco estão no mesmo caso.

A polêmica foi criada devido ao novo critério usado pela Federação Internacional para o ranking da Davis, que passou a considerar a campanha dos quatro últimos anos ao invés de considerar o acesso e descenso dos zonais realizados no ano passado.

"Estão matando a Copa Davis. As novas regras são inaceitáveis. Estamos muito decepcionados, é desmoralizante ver como nos castigaram após tanto esforço no ano passado", reclamam os quenianos.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series