Notícias | Dia a dia | Rio Open
Em desvantagem, Wild tem jogo suspenso por chuva
19/02/2019 às 22h51

Depois de vencer o primeiro set, Wild permitiu a reação do rival

Foto: Fotojump

Rio de Janeiro (RJ) - A estreia de Thiago Wild no Rio Open só poderá ser concluída nesta quarta-feira. Convidado para a disputa do Rio Open, torneio ATP 500 disputado no saibro do Jockey Club Brasileiro, o jovem paranaense de 18 anos fez um bom início de partida, mas permitiu a reação do japonês Taro Daniel, número 73 do mundo. Daniel liderava o placar por 3/6, 6/3 e 4/1 após 1h58 de disputa.

Campeão juvenil do US Open no ano passado e ex-número 8 no ranking mundial da categoria, Thiago Wild está em busca de sua primeira vitória em chaves principais de ATP na carreira. Este é o terceiro torneio que ele disputa pela elite do circuito, depois de atuar em São Paulo no ano passado e no saibro argentino de Córdoba há duas semanas. Até agora, seus principais feitos como profissional são três vitórias em challenger e dois títulos de future.

A vitória na primeira rodada vale 45 pontos no ranking da ATP. O paranaense de Marechal Cândido Rondon é o atual 445º colocado com 19 pontos tem como recorde pessoal o 406º lugar, obtido em outubro do ano passado, e pode se se estabelecer entre os 400 melhores do mundo. Além disso, Wild tem pode contar com a sorte na chave. Havia possibilidade de um cruzamento nas oitavas contra o austríaco Dominic Thiem, número 8 do mundo, mas o principal nome do torneio foi surpreendido pelo 90º colocado sérvio Laslo Djere por duplo 6/3.

Wild fez um primeiro set muito seguro no saque ao não enfrentar break points e ceder apenas sete pontos em seus games de serviço. Aos poucos, o paranaense vinha entrando mais nos games de saque do japonês e criando oportunidades de quebra. Depois de perder a primeira chance com um erro não-forçado, Wild voltaria a pressionar no oitavo game, que teve duas duplas-faltas de Daniel. No momento em que pôde prolongar a disputa do ponto, o jovem paranaense aproveitou o quarto break point que teve para conquistar a quebra. No game seguinte, definiu o set com um ace.

Daniel, entretanto, foi mais eficiente no saque durante o segundo set e não teve o serviço ameaçado em nenhuma oportunidade. Um game ruim foi determinante para o resultado da parcial, já que Wild só enfrentou break points no sexto game e teve o serviço quebrado após uma ótima devolução do adversário.

Depois de vencer o segundo set, o japonês ficou em situação ainda melhor quando conquistou uma quebra no início do terceiro. Wild teve duas chances de buscar o empate de imediato, mas não as aproveitou e permitiu que o rival confirmasse o serviço. As oportunidades perdidas minavam a confiança do paranaense, que voltaria a perder um game de saque e deixou o rival com a confortável liderança por 4/1. Já garova desde meados do segundo set e a chuva ficou mais intensa durante o terceiro. Com o japonês já perto da vitória, o árbitro de cadeira optou por suspender a partida.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series