Notícias | Outros
Banana Bowl terá jogadores de 38 países em SC
09/02/2019 às 09h51

O catarinense Pedro Boscardin é uma das atrações do torneio em Criciúma

Foto: Arquivo

Criciúma (SC) - Mais tradicional torneio de tênis da América Latina, o Banana Bowl chega à sua 49ª edição e terá sua categoria principal disputada nas quadras da Sociedade Recreativa Mampituba, na cidade catarinense de Criciúma. Serão 38 países representados e 250 atletas na categoria 18 anos. A cidade também recerá o Tennis Kids.

Além do Brasil, as maiores delegações são as de Estados Unidos, França, Espanha, Argentina e Canadá. Além destes, países como Japão, Coreia do Sul, Grã Bretanha, Dinamarca, Itália e Suíça também estarão representados na competição que vale pontos para o ranking mundial juvenil da Federação Internacional de Tênis (ITF).

“Teremos uma grande disputa com 25 atletas que estão entre os 100 melhores do mundo na chave masculina e, na feminina, 18 meninas que estão no ranking mundial", disse Alexandre Farias, presidente da Federação Catarinense de Tênis (FCT).

Os principais nomes brasileiros no torneio masculino são o baiano Natan Rodrigues (37º do ranking), o catarinense Pedro Boscardin (90º) e o mineiro Bruno Oliveira (109º). Já no feminino, destaque para a paulista Ana Luiza Cruz (117ª colocada), além da goiana Nalanda Silva (294ª).

A chave masculina tem como principais favoritos o espanhol Nicolas Alvarez Carona, número 10 do ranking mundial da ITF, e os franceses Arthur Cazaux e Harold Mayot, atuais 18º e 21º colocados. No feminino, a maior favorita é a francesa Diane Parry, 11ª do ranking, seguida pelas norte-americanas Hurricane Tyra Black (16ª) e Gabriella Price (38ª).

Os jogos do qualificatório começam neste sábado, enquanto as chaves principais -que contarão com 48 tenistas tanto no masculino quando no feminino - terão início a partir de segunda-feira. As finais acontecem no próximo sábado, dia 16 de fevereiro.

Comentários
Loja - livros
Suzana Silva