Notícias | Beach Tennis
Principais favoritos avançam no ITF de Beach Tennis
26/01/2019 às 19h34

Paty Diaz e Flaminia Daina, bicampeãs.

Foto: Luiz Doro / Adorofoto

Guarujá (SP) - O sol reapareceu com força total na praia da Enseada, em Guarujá. E, com ele, os melhores beach tenistas do mundo iniciaram neste sábado as chaves principais, masculina e feminina, da Etapa São Paulo ITF de Beach Tenis $ 15.000. Neste domingo, o torneio tem as fases de semifinal e final, com entrada gratuita para o público, que promete lotar a arena nas partidas decisivas. Em paralelo, é realizado o Aberto de São Paulo de Beach Tennis, totalizando, assim, cerca de 700 atletas nas duas competições.

Na disputa entre as mulheres, apenas uma dupla cabeça de chave não venceu na estreia, a de número 8, formada por Lady Correa (VEN) e Nathalia Font (BRA), derrotadas por Sofia Kelbert (BRA) e Isabelle Vechi (BRA), com parciais de 2/6, 6/4 e 6/1. Entre os homens, três cabeças de chave caíram na primeira rodada: a nº 6, Mattia Spoto (ITA) e Andrea Stutu (ITA), com derrota de 0/6, 6/1 e 6/4 para Andrei Ludwig (BRA) e Lucas Vieira Lima (BRA); a de nº 5, Vinicius Font (BRA) e Aksel Samardzic (ARU), que perderam para Raffael Agulha (BRA) e Allan Oliveira (BRA), por 6/4 e 6/3; e a de nº 8, Rodrigo Grilli (BRA) e Tiago Tavares (BRA), superados por Lucas Sousa (BRA) e João Wiesinger (BRA), por 6/1 e 6/4.

Assim, de 16 duplas cabeças de chave (oito mulheres e oito homens), 12 seguiram no torneio na segunda rodada. As mulheres foram as responsáveis por abrir o dia nas quadras centrais. As vice-campeãs da última edição, Rafaella Miller (BRA) e Maraike Biglmaier (ALE), iniciaram sem dificuldades, vencendo por 6/0 e 6/2 a dupla formada por Elaine Branco (BRA) e Nubia Turatti (BRA). Já as bicampeãs Flaminia Daina (ITA) e Patrícia Diaz (VEN) tiveram mais dificuldades para passar por Nathália Costa (BRA) e Natalia Tumsevica (LAT), por 7/6 e 6/2.

"Conhecíamos bem nossas adversárias, jogadoras muito respeitadas no beach tennis. Elas sempre lutam demais e, assim, sabíamos que não seria fácil. A Flaminia tem jogado partidas apenas em quadras indoor na Itália, por conta do inverno lá, então, para ela o sol e o calor fazem toda a diferença", disse Paty Diaz, oitava do mundo. "A primeira partida é sempre difícil em um torneio desse nível. Condições de tempo difíceis, uma dupla adversária muito qualificada. Ou seja, é sempre duro. Nós conseguimos a classificação, mas fico um pouco brava porque sei que não joguei meu melhor", disse Flaminia Daina, líder do ranking mundial.

Cabeças de chave número 4, as beach tenistas Joana Cortez (BRA) e Marcela Vita (BRA) iniciaram bem a competição, vencendo Andreia Martinez (BRA) e Juliana Sousa (BRA), por 6/1 e 6/4. "Fizemos um bom jogo na primeira rodada. O torneio está bem forte, com várias estrangeiras, além de nós, brasileiras, também com chaves duras. A estrutura está muito boa aqui na Arena Verão. Em nenhum evento no mundo de beach tennis é tão grande como está sendo aqui. Gosto muito de Guarujá, já competi antes aqui na modalidade e acho que a cidade tem todas condições de receber mais torneios deste porte", disse Joana Cortez, atual número 7 do mundo.

Vitória dos principais cabeças no masculino - Na disputa entre os homens, as primeiras três duplas cabeça de chave garantiram vitória na estreia. Alessandro Calbucci (ITA), atual campeão do torneio, após vencer em 2018 com Nikita Burmakin (RUS), e Michele Cappelletti (ITA), fizeram um duplo 6/0 sobre Adolfo Januário (BRA) e Gustavo Russo (BRA). "Estreamos com um super resultado, que é sempre um bom começo. Mas, o melhor disso, é que jogamos realmente bem. A chuva de sexta-feira (25) chegou a nos preocupar. Nesta edição vim para cá com o Cappelletti, que é meu parceiro oficial em partidas de duplas, embora na última vitória eu tenha jogado com o Burmakin. Foi apenas uma escolha em termos de afinidade, jogar com meu compatriota aqui em Guarujá", disse Calbucci, sexto do ranking mundial.

Representando a Baixada Santista, Marcus Vinicius Ferreira e Thales Santos, ambos de Santos, também conseguiram boa vitória, porém, por placar mais apertado do que Calbucci e Cappelletti: 6/2 e 6/4 diante de Bruno Falcão e Gabriel Nóbrega. "Fizemos um bom jogo, contra dois atletas que tínhamos consciência de que não seria nada fácil superar. Tiramos o frio da barriga e a tendência é ir melhorando", disse Marcus Ferreira, 12º do mundo. "Primeiro jogo depois de um bom tempo sem torneios. Ou seja, é sempre tenso, porque falta ritmo e adaptação à areia. Estamos satisfeitos com a vitória", disse Thales, 13º do ranking ITF no beach tennis.

Uma das últimas duplas a estrear na chave principal foi a dos números 1 e 2 do mundo, Nikita Burmakin e Tommaso Giovannini (ITA), respectivamente. Vitória por 6/2 e 6/4 sobre André Baran (BRA) e Vinicius Chaparro (BRA). "Tommaso e eu fizemos uma pausa de mais de dois meses sem jogarmos juntos. Para piorar, além das condições climáticas dentro da quadra, tive um atraso no meu voo e só cheguei aqui um dia antes da estreia", contou Nikita. "Não apenas estava ansioso para voltar a competir juntos, o que não fazíamos desde Aruba, em novembro, como pela chave que caímos. Sabíamos que o Baran e o Chaparro eram atletas de alto nível, pior dupla possível para uma estreia no Brasil. No entanto, jogamos bem, demos nosso máximo e acredito que foi uma vitória justa", disse Giovannini.

ITF de Beach Tennis - Além das semifinais e finais previstas para o domingo nas chaves masculina e feminina, o principal torneio de beach tennis do Brasil, a Etapa São Paulo ITF de Beach Tennis $ 15.000 segue com partidas para profissionais e amadores neste sábado, até o entardecer na Arena Verão, quando as quatro melhores duplas entre os homens e as quatro melhores entre as mulheres serão conhecidas pelo público.

Comentários