Notícias | Dia a dia | Australian Open
Relembre a épica final de 5h53 na Austrália de 2012
25/01/2019 às 08h50

Melbourne (Austrália) - Novak Djokovic e Rafael Nadal voltam a se encontrar na decisão do Australian Open sete anos depois da histórica final de 5h53, que terminou com o placar de 5/7, 6/4, 6/2, 6/7 (5–7) e 7/5 em favor do sérvio.

A partida se tornou a mais longa final de um Grand Slam em tempo, superando a final do US Open de 1988 entre Mats Wilander e Ivan Lendl.

Nadal chegou a ter um set e uma quebra à frente, mas Djokovic reagiu e poderia ter evitado o quinto set quando fez 5-3 no tiebreak. Na série decisiva, o espanhol abriu 4/2 antes de o sérvio reagir e anotar a quebra decisiva no 12º game.

Nos incríveis números da partida, Djokovic ganhou 193 pontos contra 176 e precisou sacar 166 vezes, bem menos que as 204 de Nadal. Os dois foram pouco à rede: 31 tentativas do sérvio e apenas 19 do espanhol.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series