Notícias | Dia a dia | Australian Open
Osaka vai para final e tenta repetir feito de 18 anos
24/01/2019 às 05h07

Osaka evitou uma inédita final 100% tcheca em Slam

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - Naomi Osaka continua imbatível nos Grand Slam. Nesta quinta-feira, a japonesa conquistou sua 13ª vitória seguida ao bater a tcheca Karolina Pliskova na segunda semifinal do dia, anotando parciais de 6/2, 4/6 e 6/4, após 1h53 de confronto. Campeã do US Open no ano passado, ela tentará repetir um feito da norte-americana Jennifer Capriati, que em 2001 foi a última a vencer seu segundo Slam logo na sequência da primeira conquista.

Porém, para conseguir igualar esta marca, a nipônica de 21 anos terá que superar na final a tcheca Petra Kvitova, que ainda não perdeu um set sequer na competição. Além de valer uma conquista inédita para as duas, a decisão no Melbourne Park também irá definir a nova número 1 do mundo. Será a primeira vez que as duas medirão forças no circuito profissional.

Invicta na temporada, vinda do título de Brisbane, Pliskova se deparou com uma Osaka muito firme e determinada, que dominou as ações no primeiro set, deixou escapar um break-point logo no game inicial, mas no terceiro já obteve sua primeira quebra. Ela repetiu a dose no sétimo, abriu confortável vantagem de 5/2 e sacou para fechar e marar 1 a 0.

O resultado positivo na primeira parcial garantiu a vitória nas últimas 58 vezes que Osaka saiu na frente e a última derrota nesta condição acontecera em outubro de 2016 para a russa Svetlana Kuznetsova nas quartas em Tianjin. Só que Pliskova, mesmo perdendo o saque logo no primeiro game, mostrou determinação para quebrar essa escrita, elevou seu nível de tênis e conseguiu duas quebras para empatar o jogo.

A tcheca largou no terceiro set confirmando o serviço e conseguindo três break-points na sequência, todos salvos por Osaka, que chegou a parecer levemente acuada, mas deu a volta por cima e já no terceiro game obteve uma quebra de zero. Pliskova não esmoreceu e lutou até o fim, chegou a ter um break-point para fazer 4/4, mas não o aproveitou. Do outro lado, a jovem japonesa se manteve firme e não permitiu a virada, administrando a vantagem até o fim.

Sempre muito agressiva, a atual número 4 do mundo não fugiu de suas características no embate desta quinta-feira. Ela deu um show nas bolas vencedoras, anotou 56 contra 20 da tcheca, e cometeu apenas nove erros não forçados a mais do que a rival (30 a 21). Osaka também brilhou com o saque, somando 15 aces e vencendo 81% dos pontos com a primeira bola.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series