Notícias | Dia a dia | Australian Open
Pouille vai para sua 1ª semi de Slam e volta ao top 20
23/01/2019 às 05h48

Pouille controlou muito bem os saques de Raonic

Foto: Luke Hemer/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - O francês Lucas Pouille chegou ao Australian Open deste ano sem ter vencido um jogo sequer na temporada, acumulando quatro derrotas, e também sem ainda ter conseguido um triunfo sequer nas quadras do Melbourne Park. Tudo isso ficou para trás, ele conseguiu cinco triunfos seguidos e agora é semifinalista da competição.

Nesta quarta-feira, o francês de 24 anos ignorou o favoritismo do canadense Milos Raonic e derrubou o cabeça de chave 16 em quatro sets, com parciais de 7/6 (7-4), 6/3, 6/7 (2-7) e 6/4, após 3h02 de confronto. Será sua primeira aparição em uma semi de Slam, sendo que até então a melhor campanha fora as quartas de Wimbledon e do US Open, ambas em 2016.

Além de garantir o melhor resultado da carreira nos quatro maiores torneios do circuito, Pouille também ganhará de brinde a volta ao top 20. Ao chegar na semi do Australian Open, ele saltará da atual 31ª colocação para pelo menos a 18ª, porém ainda um pouco distante da melhor que já conseguiu até então, a 10ª posição alcançada no ano passado.

O próximo oponente de Pouille no torneio sairá da última partida de quartas de final, na qual estarão frente a frente o sérvio Novak Djokovic e o japonês Kei Nishikori. Ele nunca mediu forças com o atual número 1 do mundo e perdeu para o nipônico na única vez que se cruzaram.

Afiado nas devoluções, apesar de ter levado 25 aces de Raonic, o francês venceu 31% dos pontos disputados no saque do rival, que por sua vez só anotou 22% dos pontos nos serviços de Pouille. O pupilo de Amelie Mauresmo foi preciso devolvendo, cometeu apenas dois erros não forçados em retornos (foram 24 no total) e anotou oito bolas vencedoras (62 no total).

Raonic começou muito bem na partida e venceu os três primeiros games, nos quais perdeu somente um ponto. Ele manteve a quebra de vantagem obtida logo na largada até a reta final, quando sacou para fechar em 5/3 e acabou quebrado. A definição foi então para o tiebreak, em que Pouille acabou levando a melhor ao marcar 7-4 para cima do canadense.

Continuando muito firme e com poucos erros, o francês levou o segundo set com uma quebra solitária no quarto game e depois teve mais quatro chances de quebra na terceira parcial, duas no sétimo game e outras duas no nono. Sem converter uma sequer, ele teve que encarar mais um tiebreak e desta vez o potente saque do canadense fez efeito e ele levou a melhor, diminuindo a desvantagem.

A partida seguiu equilibradíssima no quarto set e a definição aconteceu em poucos pontos. Assim como em toda a partida, Pouille mostrou grande leitura dos serviços de Raonic, deixou escapar um break-point no segundo game e mais dois no 10º, mas no terceiro que teve com o canadense sacando pressionado em 4/5, ele obteve a quebra e sacramentou a vitória.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series