Notícias | Dia a dia | Australian Open
Osaka e Svitolina duelam por semi e de olho no nº 1
21/01/2019 às 01h22

Svitolina tem vantagem no histórico com Osaka

Foto: Luke Hemer/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - Atual campeã do US Open, a japonesa Naomi Osaka por pouco não se despediu do Australian Open nesta segunda-feira, mas ela conseguiu buscar a virada para cima da letã Anastasija Sevastova e venceu o embate pelas oitavas de final com parciais de 4/6, 6/3 e 6/4, após 1h47 de confronto.

Nas quartas de final, a japonesa enfrentará a ucraniana Elina Svitolina, que um pouco mais cedo levou a melhor em duelo de altos e baixos com a norte-americana Madison Keys, gastando 1h36 para triunfar com o placar final de 6/2, 1/6 e 6/1.

Será a sexta vez que as duas medirão forças no circuito e a ucraniana tem leve vantagem no histórico, somando três triunfos e duas derrotas. Além de valer um lugar nas semifinais em Melbourne, a partida entre Svitolina e Osaka também definirá quem segue na disputa pela liderança do ranking feminino.

Por enquanto, cinco ainda estão na disputa pelo número 1. Além das duas adversárias de quartas, seguem na briga a atual líder do ranking, a romena Simona Halep, e as tchecas Petra Kvitova e Karolina Pliskova. Osaka chegará na antepenúltima rodada provisoriamente como a segunda melhor do mundo, seguida de muito perto de Kvitova.

Eliminada nas oitavas no ano passado, Osaka consegue sua melhor campanha da carreira no Melbourne Park, enquanto do outro lado Svitolina iguala sua melhor marca no torneio, repetindo as quartas da temporada passada.

A japonesa levou um susto e perdeu o primeiro set para Sevastova com uma quebra solitária no terceiro game. Nas duas parciais seguintes foi a vez de Osaka levar a melhor com apenas um break-point de diferença, anotando um na segunda e duas na terceira, contra um da rival letã.

Também em três sets, a vitória de Svitolina foi construída de maneira um pouco diferente. Ela largou muito bem e venceu o primeiro set com propriedade, mas depois foi dominada por Keys no segundo. Na hora da terceira e decisiva parcial, a ucraniana voltou a tomar conta da partida e fechou o jogo com um firme 6/1.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series