Notícias | Dia a dia | Australian Open
Tsitsipas: 'Vitória é um marco na minha carreira'
20/01/2019 às 14h36

Tsitsipas é o primeiro grego a chegar às quartas de final em Grand Slam

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Algoz de Roger Federer nas oitavas de final do Australian Open, Stefanos Tsitsipas falou sobre a magnitude da vitória conquistada neste domingo em Melbourne. Primeiro jogador grego a alcançar as quartas de final de um Grand Slam, o jovem de 20 anos e número 15 do mundo espera que o expressivo resultado seja um ponto de partida para novas conquistas.

"Esta vitória é um marco. Digamos que foi um bom primeiro passo para algo maior", disse Tsitsipas após vencer Federer por 6/7 (11-13), 7/6 (7-3), 7/5 e 7/6 (7-5) em 3h45. "Eu sinto que meu jogo está muito bom no momento, estou confiante. Isso é muito importante. Estou realmente empolgado e animado para competir nas quartas de final daqui a dois dias".

Ao longo da duríssima partida, Tsitsipas salvou todos os doze break points que enfrentou. "Eu estava sacando bem. Acho que fui muito agressivo desde o começo. Eu não cometi erros, fiquei nos pontos e o fiz jogar. Na maioria das vezes ele errou", avalia o grego, que destacou o aspecto mental do jogo.

"Foi realmente um jogo muito mental. Eu poderia ter sido quebrado a qualquer momento e saído do jogo, mas isso não aconteceu porque eu realmente queria muito vencer e mostrei dentro de quadra. Com certeza, essa resistência mental ajudou muito. Poderia ter sido um jogo diferente se eu não suportasse essa pressão", comenta após marcar sua oitava vitória contra top 10 na carreira.

Tsitsipas conta que costuma assistir aos jogos de Federer, do passado e do presente, para buscar influências para seu estilo de jogo. O grego também faz o mesmo com outros grandes jogadors como Rafael Nadal e Novak Djokovic.

"Eu ficava apenas assistindo aos jogos, tentando entender os padrões e o caminho, o lado mental também, a maneira como eles pensam na quadra. Esses jogadores, eles são o melhor exemplo, se você quiser fazer sucesso. Eu não 'analiso' as partidas no nível de um especialista, mas apenas ficava assistindo. Quero dizer, ele, Rafa e Novak são ótimos jogadores para assistir. Eles são bons exemplos de como melhorar seu jogo. Tenho certeza que isso me ajudou".

Em busca de sua primeira semifinal de Grand Slam, Tsitsipas enfrentará o espanhol de 30 anos e 24º do ranking Roberto Bautista Agut, outro que chega às quartas em um Slam pela primeira vez na carreira. "Se eu conseguir manter os mesmos níveis de concentração que eu tive hoje, a mesma paciência, a mesma resistência mental e a mesma disposição a lutar, tenho certeza tudo vai ficar muito bem".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series