Notícias | Dia a dia | Australian Open
Federer anuncia que jogará no saibro em 2019
20/01/2019 às 12h10

Suíço voltará a jogar no saibro depois de três temporadas

Foto: Ben Solomon/Tennis Australia

Melbourne (Austrália) - Logo depois de encerrar sua participação no Australian Open ainda nas oitavas de final, Roger Federer anunciou uma mudança em seu calendário de competições em relação às temporadas mais recentes. O suíço afirma que irá jogar no saibro em 2019, depois de não ter feito nenhuma partida no piso nos dois últimos anos. Resta a ele decidir em quais torneios irá atuar.

"Eu estava sentindo falta da temporada de saibro. Há dois anos, tive alguns problemas físicos, e no ano passado decidi não ir, mas este ano não vejo por que não jogar", disse Federer, durante trecho em francês da conversa que teve com os jornalistas neste domingo em Melbourne.

Os últimos torneios que Federer jogou no saibro foram os Masters 1000 de Monte Carlo e Roma em 2016. Naquele ano, Federer disputou apenas sete torneios, depois de ter feito uma cirurgia no joelho esquerdo ainda em fevereiro, e sequer jogou em Roland Garros. Sua última participação no Grand Slam francês aconteceu ainda em 2015, ano em que chegou às quartas de final. Nas quadras de terra, ele tem 75,9% de aproveitamento e conquistou onze títulos de primeira linha, incluindo Roland Garros em 2009.

Superado pelo grego Stefanos Tsitsipas, Federer comentou sobre o equilibrado duelo de gerações que terminou com vitória do jovem rival de 20 anos e número 15 do mundo por 6/7 (11-13), 7/6 (7-3), 7/5 e 7/6 (7-5) após 3h45 de disputa. "Há sempre vários fatores que pesam em uma partida como essa", comenta o suíço, que não perdia tão cedo na Austrália desde 2015.

Federer teve doze break points na partida e não aproveitou nenhuma dessas chances. Ele se lembra, também, que enfrentou e venceu Tsistipas há duas semanas pela Copa Hopman, em jogo que também não teve quebras de serviço. "Não foi do jeito que esperava nos break points. Eu também não o quebrei na Copa Hopman, então claramente algo está errado com a forma como eu devolvo o saque dele. É claro que ele está fazendo um bom trabalho para manter o serviço. No entanto, é muito frustrante, sim".

"Eu perdi para um adversário melhor e que estava jogando muito bem nesta noite. Ele conseguiu se manter no jogo, esperou por suas chances e ficou calmo. Nem sempre é fácil, especialmente para os mais jovens Crédito para ele por cuidar disso", falou o suíço, sobre o grego, que é o primeiro jogador de seu país nas quartas de final de um Grand Slam.

Seis vezes campeão em Melbourne e vencedor nos dois últimos anos, o suíço acredita que as condições da quadra estavam mais lentas em comparação com as últimas temporadas. "As condições mudaram ao longo do jogo. Isso é comum quando você começa a partida às 19h e vai anoitecendo. Fica mais dificil passar pelo adversário. Mas, sim, eu achei que as condições foram um pouco mais lentas este ano que no ano passado. Isso não permitia tanta variação, para ser bem sincero".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series