Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nadal anota 'pneu' e chega às quartas pela 11ª vez
20/01/2019 às 04h34

Nadal anotou sua 20ª vitória sobre Berdych

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - O tão aguardado desafio que o tcheco Tomas Berdych poderia impor ao espanhol Rafael Nadal praticamente não aconteceu e só veio no último dos três sets da partida, vencida pelo vice-líder do ranking, que arrasou nos dois primeiros e chegou a anotar um ‘pneu’, antes de fechar o jogo com o placar final de 6/0, 6/1 e 7/6 (7-4).

A derrota sofrida por Berdych neste domingo o coloca em um seleto grupo daqueles que foram superados por Nadal em pelo menos 20 oportunidades. O tcheco chegou ao 20º insucesso contra o canhoto de Mallorca, se juntando a nomes de peso como o do espanhol David Ferrer (25), do sérvio Novak Djokovic (24) e do suíço Roger Federer (23).

Nadal chega às quartas em Melbourne pela 11ª vez, somando 37 em Grand Slam, ficando atrás apenas das 53 de Federer, das 43 de Djokovic e das 41 do norte-americano Jimmy Connors. O espanhol só tem números melhores em Roland Garros, onde chegou até a antepenúltima rodada 12 vezes.

Seu próximo adversário na competição será o Frances Tiafoe, que comemorou seu 21º aniversário batendo o búlgaro Grigor Dimitrov em um jogo equilibradíssimo. Será a primeira vez que o jovem norte-americano disputará quartas de final neste nível e também a primeira vez que ele enfrentará Nadal no circuito.

O tcheco de 33 anos não se encontrou em quadra no começo da partida e demorou bastante para conseguir fazer frente a Nadal, tempo suficiente para o fazer perder nove games seguidos, vendo não apenas o primeiro set ir embora, mas também o segundo se complicar bastante, uma vez que o espanhol já conquistou uma confortável vantagem de 3/0 logo de cara.

Ainda irregular, Berdych subiu de produção na segunda parcial, só que não o suficiente para evitar uma nova quebra e o placar de 2 a 0 para seu oponente. Contudo, ele mostrou firmeza na disputa do terceiro set e deu trabalho para Nadal, que precisou do tiebreak para levar a melhor sobre o tcheco e garantir mais uma vitória, na qual somou mais bolas vencedoras (32 a 24) e menos erros não forçados (17 a 32), além de não ter perdido o saque uma vez sequer.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series