Notícias | Dia a dia | Australian Open
Raonic celebra reação, Wawrinka pensa positivo
17/01/2019 às 10h35

Raonic levou a melhor em duelo com quatro tiebreaks

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Após a batalha com quatro tiebreaks entre Milos Raonic e Stan Wawrinka pela segunda rodada do Australian Open, os dois jogadores saíram de quadra satisfeitos com o nível de tênis apresentado nesta quinta-feira em Melbourne. Vencedor da disputa que durou mais de quatro horas, Raonic destacou a virada no placar e a reação na última parcial, enquanto o suíço Wawrinka tenta se manter confiante para a sequência da temporada.

"Um jogo com quatro tiebreaks poderia ter ido para qualquer lado. Estou feliz por poder jogar bem e aproveitar esta atmosfera, disse Raonic após a vitória por 6/7 (4-7), 7/6 (8-6), 7/6 (13-11) e 7/6 (7-5), após 4h01. "Parece que essas quatro horas se passaram em 15 minutos".

Acho que tive minhas chances no primeiro set, também tive uma quebra acima no segundo. Ele foi o melhor jogador no quarto set, mas acho que tive um pouco de sorte lá também", explica o canadense, que viu o adversário liderar o quarto set por 5/2 antes de forçar o tiebreak.

Por conta da chuva, o jogo precisou ser concluído com o teto fechado, o que agrada o canadense. "Fico feliz por jogar com o teto fechado, então tenho que agradecer à chuva", comenta o exímio sacador, que disparou 39 aces na partida. "Acho que meu aproveitamento em quadras cobertas sempre foi melhor do que jogando ao ar livre. Quando há menos fatores externos, você tem uma sensação mais consistente no saque, já que o teto dá um ponto de referência para o lançamento da bola".

Sobre o plano tático, Raonic destacou a eficiência de seu jogo de saque-e-voleio. "Eu fiz saque-e-voleio a partida toda, acho que quase cem vezes. Funcionou melhor no começo e eu diminuí um pouco no quarto. Mas sinto funcionou quando eu mais precisei", afirma o jogador de 28 anos, que enfrenta na terceira rodada o francês Pierre-Hugues Herbert.

Por sua vez, Wawrinka busca pontos positivos em sua atuação apesar do mau resultado. "É frustrante perder um jogo com quatro tiebreaks", afirmou o campeão de 2014. "Acho que o nível do jogo de hoje foi muito bom. De um modo geral, estou feliz com o meu nível de tênis, com o jeito que eu estava jogando e me movimentando em quadra. Acho que ele também jogou muito bem. Com certeza, quando é tão equilibrada, a partida pode mudar em um ou dois pontos. É frustrante perder cedo aqui, já que queria ir mais longe e queria ganhar mais partidas, mas estou ansioso pelo resto do ano".

Comentários
Faberg
Roland Garros Series