Notícias | Dia a dia | Australian Open
Nishikori sofre para superar 59 aces de Karlovic
17/01/2019 às 02h34

Nishikori lutou para evitar uma dura virada

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Conforme o esperado, o japonês Kei Nishikori sofreu para conseguir superar o potente saque do croata Ivo Karlovic, mas o cabeça de chave número 8 acabou levando a melhor no duelo desta quinta-feira, válido pela segunda rodada do Australian Open, anotando parciais de 6/3, 7/6 (8-6), 5/7, 5/7 e 7/6 (10-7), após 3h48 de batalha.

Na terceira rodada, o nipônico enfrentará o vencedor do confronto entre o alemão Philipp Kohlschreiber, 32º pré-classificado, e o português João Sousa. Ele venceu todos os três jogos que travou com o alemão, um deles nas quadras do Melbourne Park (2016), e tem uma vitória e uma derrota contra o português.

Apesar dos 59 aces e das apenas três duplas faltas, Karlovic sequer teve melhor aproveitamento de saque, fechando a partida com 76% contra 78% do japonês. Mesmo assim o grandalhão croata levou somente uma quebra e conseguiu duas a seu favor. Contudo, nos dois tiebreaks que disputaram foi Nishikori que prevaleceu e por isso acabou avançando.

O jogo começou até que muito bem para o nipônico, que levou a primeira parcial com sua quebra solitária e a segunda no desempate. Quando tudo indicava que ele poderia fechar em sets diretos, sem muito drama, foi então que Karlovic tratou de ser impecável com os serviços para tentar buscar o resultado.

Com um break-point convertido no terceiro set e outro no quarto, o croata se recuperou e deixou tudo igual, levando e definição para o quinto, em que novamente não levou quebras. Nishikori também manteve seus serviços e teve que encarar mais um tiebreak para evitar uma virada amarga e uma eliminação precoce.

Um mini-break logo no segundo ponto deu um pouco mais de alívio para o japonês, mas os dois serviços perdidos na sequência no 12º e 13º pontos o deixaram em situação delicada. Porém, mais uma vez ele soube manter os nervos no lugar e transformou um 6-7 em um 10-7 com uma arrancada final.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series