Notícias | Dia a dia | Australian Open
Djoko larga bem na busca pelo hepta e pega Tsonga
15/01/2019 às 08h22

Sérvio sofreu apenas uma quebra e criou 20 break points na partida

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - Seis vezes campeão no Australian Open, Novak Djokovic começou bem a busca pelo sétimo titulo em Melbourne. Mesmo oscilando em alguns momentos, o número 1 do mundo foi pouco exigido em seus games de saque e pressionou muito nas devoluções para vencer o norte-americano vindo do quali Mitchell Krueger, 230º do ranking, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/2 em 2h03 de partida.

Djokovic conquistou seu último título em Melbourne em 2016 e sofreu eliminações precoces nas duas temporadas passadas. Na disputa pela liderança do ranking contra Rafael Nadal ao longo das duas próximas semanas, o sérvio precisa apenas repetir a campanha de oitavas de final feita no ano passado.

Tanto Djokovic quanto Roger Federer estão em busca de um recorde nesta edição do Australian Open. O sérvio e o suíço estão empatados com a lenda australiana Roy Emerson, todos com seis títulos. Caso um dos dois conquiste mais uma edição em Melbourne, será o primeiro homem com sete troféus e o maior vencedor do evento em todos os tempos.

O próximo compromisso de Djokovic será contra o francês Jo-Wilfried Tsonga, ex-top 10 e atual 177º do ranking depois de ficar oito meses parado no ano passado por lesão e cirurgia no joelho esquerdo. O sérvio lidera por 26 a 6 o retrospecto contra Tsonga, com direito a dois embates em Melbourne, na final de 2008 e nas quartas em 2010.

Quebrado logo em seu segundo game de serviço na partida, Djokovic se recuperou no placar imediatamente. Depois do susto no começo do jogo, o número 1 do mundo não teria mais o saque ameaçado até o fim do set inicial e seguia pressionando o norte-americano até conseguir mais uma quebra já no oitavo game. Diante de um adversário que se defendia bem, mas não buscava tanto a definição dos pontos, o sérvio fez 14 a 3 em winners durante a parcial.

O segundo set foi o melhor para Djokovic na partida. O sérvio colocou 83% de primeiros serviços em quadra e só perdeu dois pontos em seus games de saque. Além disso, encontrou o ritmo das devoluções e criou seis oportunidades de quebra para aproveitar duas dessas chances. O líder do ranking fez 11 a 5 em winners e cometeu apenas um erro a mais que seu adversário, sete contra seis de Krueger.

A terceira parcial foi a mais longa da partida, muito por conta de um game que durou quase 15 minutos. Krueger teve que lutar para salvar cinco break points e evitar a quebra contra Djokovic. Mas, por mais que o norte-americano se esforçasse, o sérvio conseguia pressioná-lo em todos os games de serviço. Somente em seu oitavo break point na parcial, o líder do ranking conseguiu a decisiva quebra. Por outro lado, em seu saque, o sérvio só perderia três pontos para encaminhar a vitória.

Ao longo da partida, Djokovic criou 20 break points e aproveitou seis dessas chances. Só no último set, foram dez chances de quebra ao longo dos quatro games de serviço do adversário. O sérvio fez mais que o dobro de winners, 42 a 20, e terminou o jogo com 26 erros não-forçados contra 28 de seu adversário.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series