Notícias | Dia a dia | Australian Open
Primeira rodada em Melbourne terá duelos de peso
10/01/2019 às 09h20

Kyrgios e Raonic fazem tira-teima na estreia do AO

Foto: Divulgação

Melbourne (Austrália) - A primeira rodada do Australian Open deste ano será recheada de grandes jogos. Com muitos bons nomes saindo soltos na chave, o sorteio desta quinta-feira acabou colocando frente a frente logo na estreia nomes como o do tenista da casa Nick Kyrgios e o canadense Milos Raonic, cabeça de chave 16 na competição.

Será a sétima vez que eles medirão forças pelo circuito e a partida servirá de tira-teima, já que cada um venceu três. Raonic leva a melhor quando o assunto são os Grand Slam, vencendo dois dos três embates nestas condições, mas o intempestivo australiano foi quem triunfou na única vez que se enfrentaram no piso sintético, nas quartas de Miami, três anos atrás.

O vencedor desse confronto terá pela frente, na segunda rodada, quem passar de mais um jogão de estreia, envolvendo o suíço Stan Wawrinka e o letão Ernests Gulbis. Atual 53 do mundo, o tenista de Lausanne saiu vitorioso de quadra na única vez que se cruzaram até então, em 2010, na segunda rodada do Masters 1000 de Monte Carlo.

Partida dura na estreia também terão o britânico Andy Murray e o espanhol Roberto Bautista, 22º pré-classificado em Melbourne, que se enfrentarão logo de cara. Ocupando atualmente a modesta 230ª colocação no ranking, o escocês venceu os três duelos anteriores entre eles, um em cada superfície.

Mais um confronto que promete movimentar a primeira rodada será entre o britânico Kyle Edmund, cabeça de chave 13 e semifinalista no ano passado, e o tcheco Tomas Berdych, que tenta se recuperar no ranking. O búlgaro Grigor Dimitrov também terá um interessante teste na abertura de sua campanha, enfrentando o ex-top 10 sérvio Janko Tipsarevic, que volta ao circuito após um ano inteiro de inatividade, não jogando desde o US Open de 2017.

Para fechar a lista de bons duelos no começo da ação nas quadras do Melbourne Park, Marin Cilic colocará à prova a sua condição de sexto mais bem cotado diante do intempestivo Bernard Tomic. O histórico entre eles tem três partidas, uma vitória tranquila para cada lado e uma apertada para o croata, justamente no Australian Open de 2010, quando precisou de cinco sets para derrubar o anfitrião.

Comentários
Faberg
Roland Garros Series